Porto Alegre, sábado, 17 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 17 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Trabalho

- Publicada em 03h00min, 24/03/2020.

Cuidados preventivos para quem dirige caminhões

Profissionais são essenciais para garantir o abastecimento

Profissionais são essenciais para garantir o abastecimento


MARCELO G. RIBEIRO/arquivo/JC
A Confederação Nacional dos Transportes (CNT), preocupada com a exposição dos caminhoneiros à pandemia, buscou orientações sobre cuidados especiais para quem está na estrada. Além de circularem por todo o País, os profissionais serão ainda mais demandados para garantir o abastecimento e evitar que faltem medicamentos, alimentos, produtos de higiene e limpeza, essenciais para o momento. A médica infectologista Heloisa Ravagnani, presidente da SBI-DF (Sociedade Brasileira de Infectologia no Distrito Federal), listou as principais recomendações que devem ser seguidas pelos caminhoneiros.
A Confederação Nacional dos Transportes (CNT), preocupada com a exposição dos caminhoneiros à pandemia, buscou orientações sobre cuidados especiais para quem está na estrada. Além de circularem por todo o País, os profissionais serão ainda mais demandados para garantir o abastecimento e evitar que faltem medicamentos, alimentos, produtos de higiene e limpeza, essenciais para o momento. A médica infectologista Heloisa Ravagnani, presidente da SBI-DF (Sociedade Brasileira de Infectologia no Distrito Federal), listou as principais recomendações que devem ser seguidas pelos caminhoneiros.
Quais são os cuidados que o caminhoneiro deve ter?
  • Não cumprimente pessoas de forma próxima, com apertos de mão, abraços ou beijos. Mantenha um metro de distância.
  • Evite se apoiar ou tocar em lugares sem necessidade.
  • Evite ficar próximo de quem está tossindo e, nesses casos, se possível, oriente a essa pessoa que use máscara.
  • O álcool em gel deve fazer parte, a todo momento, do seu dia a dia. Higienize as mãos a cada 30 minutos ou sempre que tocar em algo.
  • Sempre que der uma parada, lave bem as mãos com água e sabão. Esfregue as palmas, entre os dedos e nas pontas, debaixo das unhas e nos punhos.
  • Após usar o banheiro e lavar bem as mãos, use papel toalha ou o cotovelo para tocar na maçaneta e abrir a porta.
  • Higienize bem o volante, o câmbio, o freio de mão e o painel do seu caminhão. Use, para isso, água e sabão ou álcool que tenha concentração superior a 70%.
  • Se possível, utilize talheres e pratos descartáveis ou tenha seus próprios utensílios para fazer refeições na estrada. Isso porque o coronavírus também passa pela saliva. Se os pratos e talheres não estiverem bem lavados, podem aumentar o risco de contágio.
  • Nunca compartilhe toalhas, sejam elas de banho ou de rosto.
  • Se você tiver os sintomas mais comuns do coronavírus (febre e tosse seca), fique em casa. Caso você esteja em viagem e comece a apresentar os sintomas, use máscara.
  • Caso você apresente sintomas brandos, que são mais parecidos com gripe, como tosse, febre baixa, dor no corpo, mas ainda se sente bem, fique em casa. Nesse caso, não é preciso procurar atendimento de saúde.
  • Mas se a febre não baixar, você tiver desconforto respiratório, cansaço extremo e os batimentos do coração acelerarem, aí é hora de procurar um médico.
  • E as pessoas acima de 60 anos ou que tenham outros problemas de saúde são consideradas grupo de risco.
  • Cuidados simples são eficazes. O importante é evitar contato e reforçar a higienização com água e sabão e álcool em gel.
Comentários CORRIGIR TEXTO