Porto Alegre, terça-feira, 24 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, terça-feira, 24 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Supermercados

Notícia da edição impressa de 24/03/2020. Alterada em 24/03 às 10h01min

Guia de boas práticas para enfrentar o coronavírus

Processos de logística interna e externa devem ser adaptados durante a pandemia de coronavírus

Processos de logística interna e externa devem ser adaptados durante a pandemia de coronavírus


/CLAUDIO FACHEL/ARQUIVO/JC
Os supermercados gaúchos, presentes em 100% dos municípios do Estado, recebem, todos os dias, 4 milhões de consumidores. Apesar da redução de público nas lojas pelos órgãos oficiais de saúde para tentar conter a transmissão de coronavírus, o setor de alimentação é um dos únicos que ficará aberto para suprir as necessidades básicas da população.
Os supermercados gaúchos, presentes em 100% dos municípios do Estado, recebem, todos os dias, 4 milhões de consumidores. Apesar da redução de público nas lojas pelos órgãos oficiais de saúde para tentar conter a transmissão de coronavírus, o setor de alimentação é um dos únicos que ficará aberto para suprir as necessidades básicas da população.
A saída, então, é adaptar os processos de logística interna e externa para minimizar os riscos de contaminação com a Covid-19 e garantir a normalidade do abastecimento de produtos à população. Foi para auxiliar nesse processo que a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) desenvolveu o Guia Básico de Boas Práticas Operacionais para Supermercados, que está disponível para download gratuito no link https://tinyurl.com/tabfdsk.
A cartilha orienta sobre alguns processos operacionais que podem contribuir para a segurança sanitária dos estabelecimentos. As medidas vão desde o reforço na higienização de carrinhos, cestos e checkouts até a suspensão das degustações em loja e a reorganização do mix de produtos com foco no autosserviço - evitando filas e sobrecarga nos balcões de atendimento de açougue, padaria e fiambreria, por exemplo.

Confira as orientações

FRENTE DE CAIXA
  • Higienização constante:Estabelecer o processo: seguranças da loja ou um colaborador interno farão a higienização constante de carrinhos e cestinhos, na entrada da loja. Os cestos deverão ser divididos em duas ou mais pilhas; ao terminar a higienização de uma, inicia na outra.
  • Checkouts: As operadoras de caixa farão a higienização dos checkouts ANTES de cada cliente iniciar suas compras, limpando o checkout e o PinPad.
PROGRAMAÇÃO DE FALTAS E ATRASOS DE FUNCIONÁRIOS
  • Os setores deverão estar preparados para possíveis faltas e atrasos dos funcionários em decorrência da pandemia e do fechamento de creches e escolas. Oriente seus colaboradores a informarem com a maior antecedência possível estas ocorrências, traçando um plano de contingência para cada setor da loja.
  • É papel da área de Recursos Humanos orientar os gestores de cada setor para a atenção máxima aos cumprimentos de todos os processos de boas práticas estabelecidos durante a pandemia, bem como o monitoramento constante de sintomas como tosses, mal-estar ou gripes em colaboradores.
PADARIA, AÇOUGUE E FIAMBRERIA
  • Passa a ser processo estabelecido delegado aos encarregados a constante cobrança e reforço de boas práticas nas áreas de manipulação de alimentos.
PADARIA
  • Incrementar a exposição de pães industrializados, desafogando o setor produtivo e evitando filas na área de atendimento do balcão.
FIAMBRERIA
  • Ampliação de exposição de frios de autosserviço, ou seja, produtos pré-embalados pela indústria que não demandam atendimento no balcão da Fiambreria. É recomendável reduzir o estoque de fiambres manipuláveis nas câmaras frias das lojas.
AÇOUGUE
  • Redução da exposição de cortes no balcão de atendimento, fortalecendo a venda de produtos já embalados.
FLV - FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES
  • Evitar manuseio: Sugerimos a eliminação do corte, fatiamento ou reaproveitamento de itens de hortifrúti em lojas, especialmente de itens como moranga, melancia e outros produtos. O colaborador da área deverá explicar aos clientes que o manuseio estará temporariamente suspenso em virtude da segurança sanitária.
  • Reposição e recebimento: Higienização constante das mãos dos repositores, mostrando sempre aos clientes o pano e o álcool, limpando as gôndolas sempre ANTES da reposição. Os produtos de limpeza deverão estar sempre junto ao carrinho de produtos, próximo às gôndolas. No recebimento, cuidar da higienização constante das mãos. Proibido o toque ou aperto de mão junto aos entregadores.