Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

feiras

Notícia da edição impressa de 16/03/2020. Alterada em 16/03 às 03h00min

Setor de eventos se adapta ao temor do coronavírus

Ministério da Saúde recomenda o adiamento de eventos

Ministério da Saúde recomenda o adiamento de eventos


ANTONIO PAZ/ARQUIVO/JC
Adriana Lampert
Por conta do risco de epidemia do coronavírus (Covid-19) no Brasil, diversos eventos culturais e de negócios vêm sendo cancelados desde a semana passada. A medida, que ganhou reforço com a recomendação do Ministério da Saúde, na última sexta-feira (13), deve ganhar peso nos próximos dias. De acordo com o órgão, as autoridades locais devem estimular que eventos - sejam eles, governamentais, artísticos, científicos ou comerciais - não ocorram agora. No entanto, ainda não foi determinado que a decisão será seguida à risca em todo o segmento de negócios.
Por conta do risco de epidemia do coronavírus (Covid-19) no Brasil, diversos eventos culturais e de negócios vêm sendo cancelados desde a semana passada. A medida, que ganhou reforço com a recomendação do Ministério da Saúde, na última sexta-feira (13), deve ganhar peso nos próximos dias. De acordo com o órgão, as autoridades locais devem estimular que eventos - sejam eles, governamentais, artísticos, científicos ou comerciais - não ocorram agora. No entanto, ainda não foi determinado que a decisão será seguida à risca em todo o segmento de negócios.
"Não temos nenhuma negativa na continuidade dos 11 eventos captados para ocorrerem em Porto Alegre este ano", afirma o presidente do Conselho do Porto Alegre Convention & Visitors Bureau (POA-CVB), Roberto Snel. Ele pondera que "desde que começou o assunto da epidemia", a entidade vem monitorando os impactos junto ao trade, com dados relacionados aos da União Nacional de CVBx e Entidades de Destinos (Unedestinos), que congrega todos os escritórios de captação de eventos do País. "Os dois maiores eventos previstos para ocorrer este ano (um para julho e outro para novembro) responderão por 16 mil diárias de apartamento na hotelaria, caso fossem cancelados seria problema sério de impacto na economia", observa Snel.
O presidente do Conselho do POA-CVB ainda destaca que Porto Alegre está "bem referendada" uma vez que o Grupo Hospitalar Conceição tem "ótimo plano de enfrentamento do novo coronavírus, nas palavras do próprio Ministro da Saúde." Snel também considera que como alguns dos eventos captados são promovidos pela área médica, "os organizadores parecem estar mais seguros para conduzir a situação".
Também o Centro de Eventos da Fiergs, "a princípio", está com a agenda de eventos externos inabalada. Dentro da entidade, no entanto, a orientação é outra. Segundo o gerente de Segurança e Saúde no Trabalho do Sesi-RS, Antonino Germano, um congresso que ocorreria em maio, com mais de 2 mil profissionais de saúde, já foi postergado para novembro. "Acreditamos que até lá as questões epidemiológicas estarão mais claras." Germano informa que a decisão é do comitê interno da Fiergs, criado há cerca de dez dias com a força-tarefa de realizar ações de preventivas à disseminação do vírus.
"Estamos fazendo nossa parte ao evitar aglomerações, e inclusive propondo que até mesmo as reuniões sejam feitas de forma virtual e não presencial", comenta Germano. Mas como não estão programadas suspensões de eventos organizados externamente para ocorrer no teatro ou centro de convenções da Fiergs, o procedimento da entidade será intensificar a higienização das superfícies lisas, dos elevadores e banheiros, e realizar cuidados básicos, como a distribuição de dispenser com álcool gel para o público dos encontros que ocorrerem nestes locais.
Responsável pela organização anual de uma média de 20 eventos de negócios em todo o País, a empresa gaúcha Capacità Eventos, está buscando equilibrar as estratégias. "Ao mesmo tempo que já fomos informados pelos clientes do cancelamento de quatro eventos, também estamos sugerindo possibilidades de realizar os encontros de forma segura", explica a diretora comercial, Soraia Iessim.
"Estamos tentando resolver o que já tem confirmado, negociando com fornecedores para ver o que pode ser feito, uma vez que há hotéis, passagens aéreas, fornecedores de cenografia e uma série de outras coisas que não tem como deixar de pagar mesmo que não ocorram os eventos", comenta Soraia. De acordo com ela, a decisão também fica por conta do cliente. A Capacitá tem outros 11 eventos captados para ocorrerem em 2020.
Desde a semana passada, já foram cancelados ou adiados eventos tradicionais, como o Fórum da Liberdade (que ocorreria dias 6 e 7 de abril, em Porto Alegre), a Expoagro Afubra (de 18 a 21 de março, em Rio Pardo), e a Convenção Abras (de 16 a 18 de março, no Rio de Janeiro). Mais informações no box ao lado. 
 

Eventos cancelados ou adiados

Movelsul 2020 (16 a 21/3, em Bento Gonçalves) - adiada, sem nova data

Envase Brasil (31/3 a 3/4, em Bento Gonçalves) - adiada, sem nova data

Expoagro Afubra (18 a 21/3, em Rio Pardo) - cancelado

Fórum da Liberdade (6 e 7/4, em Porto Alegre) - adiado, sem nova data

Intermodal South America 2020 (17 a 19/3, em São Paulo) - adiada para julho/2020

Convenção Abras (16 a 18/3, no Rio de Janeiro) - adiada para segundo semestre/2020

São Paulo Fashion Week (24 a 28 de abril, em São Paulo) - adiado para outubro/2020

Prefeitura orienta produtoras a cancelar aglomerações

No domingo, a prefeitura de Porto Alegre determinou que o Escritório de Eventos oriente as produtoras culturais a cancelarem todos os eventos com mais de cem pessoas programados para os próximos dias. A medida é uma prevenção ao risco de contaminação pelo Covid-19 (novo coronavírus). Uma reunião com o setor está previstas para a semana que vem.

Para esta segunda-feira, estão marcadas reuniões com lideranças de entidades empresariais e setoriais para um trabalho integrado de prevenção ao vírus, a exemplo dos encontros realizados na sexta-feira passada entre a Secretaria Municipal da Saúde e a rede hospitalar da Capital. A iniciativa faz parte do Plano Municipal de Contingência para o Novo Coronavírus, apresentado no dia 5 de março.

A ideia é dar sequência ao trabalho conjunto de prevenção, comunicação e esclarecimento em relação ao contágio e à transmissão do coronavírus. O prefeito Nelson Marchezan Júnior já havia determinado a criação de um grupo de trabalho focado na organização da prestação de serviço público durante a pandemia.

O Executivo também orienta as pessoas que estiveram em países ou estados brasileiros com grande contaminação ou em contato com pacientes suspeitos de terem o coronavírus que trabalhem de forma remota.