Porto Alegre, terça-feira, 25 de janeiro de 2022.
Aniversário da cidade de São Paulo. Aniversário dos Correios e Telégrafos.
Porto Alegre,
terça-feira, 25 de janeiro de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 25/01/2022 às 20h17min.

Competitividade sustentável é destaque nos conteúdos do Inspiramais

Assintecal destacou a força do setor de componentes brasileiro

Assintecal destacou a força do setor de componentes brasileiro


Inspiramais/Divulgação/JC
A 25ª edição do Inspiramais salão que lança materiais para as indústrias do calçado, confecção, móveis e bijuterias com mais de 150 expositores, além de muitas oportunidades de negócios, conta com uma extensa programação de conteúdo. Nesta terça-feira (25), primeiro dia do evento realizado no Centro de Eventos da FIERGS, em Porto Alegre/RS, foram sete palestras que destacaram a moda para as próximas estações e, sobretudo, a importância da produção sustentável para a competitividade das empresas.
A 25ª edição do Inspiramais salão que lança materiais para as indústrias do calçado, confecção, móveis e bijuterias com mais de 150 expositores, além de muitas oportunidades de negócios, conta com uma extensa programação de conteúdo. Nesta terça-feira (25), primeiro dia do evento realizado no Centro de Eventos da FIERGS, em Porto Alegre/RS, foram sete palestras que destacaram a moda para as próximas estações e, sobretudo, a importância da produção sustentável para a competitividade das empresas.
O Inspiramais, que encerra nesta quarta-feira (26), é uma promoção conjunta da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), Associação Brasileira das Indústrias de Mobiliário (Abimóvel) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A realização é do programa By Brasil Components, Machinery and Chemicals e a parceria do Sebrae Nacional.
Na coletiva de imprensa, realizada na manhã do dia 25, o presidente da Assintecal, Gerson Berwanger, destacou a força do setor de componentes brasileiro, que hoje se destaca como um dos principais players mundiais. “Com mais de três mil fábricas que empregam diretamente mais de 80 mil pessoas, temos um papel importante na economia nacional”, disse. Segundo ele, no Inspiramais serão apresentados mais de mil lançamentos de materiais, que trazem inovação e sustentabilidade, uma pauta global cada vez mais presente na cadeia produtiva.
Abrindo a programação de palestras do primeiro dia, o coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, Walter Rodrigues, explicou o conceito da pesquisa que deu vida ao projeto Conexão Inspiramais, espaço que introduz os visitantes ao evento. A pesquisa, contou, trouxe como tema o “Corpo”. “O corpo fala e transmite muita informação. Foi este o conceito que norteou a pesquisa dos materiais que hoje estão sendo lançados no espaço Conexão Inspiramais”, disse. Segundo ele, o corpo é a inspiração para o processo criativo, que trouxe a percepção com materiais e estamparias diversas nas coleções. “Atender a todos, independente do que são ou se consideram, é o papel da nova coleção Corpo”, acrescentou, destacando que os materiais aparecem “bem estruturados, sustentáveis, com elementos naturais e hipervisuais, muito colorido aplicado aos esportivos, alta tecnologia de performance e conforto.
Na sequência, Max Machado, gerente técnico de vendas da multinacional Covestro, falou sobre a utilização de CO2 e biomassa como matéria-prima para a produção de plásticos. Segundo ele, o produto ganha força no debate atual, em um momento de aumento das temperaturas globais e condições de clima extremas. “O momento enseja mudanças nos processos produtivos das indústrias”, disse. A partir da necessidade de criação de soluções sustentáveis, a Covestro investiu em um projeto de economia circular de TPU, que, atualmente, já é produzido de forma sustentável de três maneiras: utilização de biomassa, com uma tecnologia que utiliza o carbono presente no CO2 e reciclados. “Com a tecnologia aplicada, obtemos um produto de alta qualidade, além de ser sustentável”, frisou.
As ferramentas para implementação de programas ESG nas indústrias da cadeia calçadista, com seus desafios e oportunidades, foi o tema desenvolvido pela Ecovalor Consultoria em Sustentabilidade e pela ESG Now Tecnologia. Ainda no lastro da sustentabilidade em materiais, Flávia Vanelli, coordenadora do Espaço da Sustentabilidade, que expõe 25 soluções eco-responsáveis em materiais para o setor calçadista. “A sustentabilidade é uma tendência global e as empresas precisam adotar não somente produtos, mas processos produtivos sustentáveis” destacou, ressaltando que, hoje, para ser competitivo no mercado é preciso estar orientado com os conceitos da sustentabilidade. Na oportunidade, Flávia ainda apresentou alguns dos cases que estão expostos no Espaço Sustentabilidade, como da Top Shoes, que traz alto design aliado à sustentabilidade; da Lebre 3D, com tecnologias para manufatura aditiva; da Boxprint, com embalagens sustentáveis; da Ambiente Verde, que em 11 anos de atividades já transformou mais de 23 toneladas de resíduos do setor, fazendo-os retornar ao processo produtivo; e da JR Soluções, que trabalha a logística reversa dos seus materiais.
A sustentabilidade como um caminho para a competitividade do setor calçadista também foi tema do painel com representantes da Assintecal, da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, do CICB, da ApexBrasil, da Boxprint, da Caimi & Liaison e da Vulcabras. Na oportunidade, foram destacadas as potencialidades do setor coureiro-calçadista brasileiro no que diz respeito à produção sustentável. “Porém, é preciso comunicar isso ao mercado, especialmente o internacional. É preciso levar, com transparência, essa comunicação, visando potencializar a imagem da indústria nacional, que, como podemos ver aqui no Inspiramais, é sim sustentável”, destacou o presidente da ApexBrasil, Augusto Pestana. No final do painel, uma surpresa. A Vulcabras, uma das maiores calçadistas brasileiras, recebeu o certificado de sustentabilidade do Origem Sustentável. A empresa recebeu a certificação Diamante, que corresponde a mais de 80% dos indicadores de sustentabilidade ambiental, econômica, social e cultural atingidos. Além da Vulcabras, o Origem Sustentável, que foi reformulado em 2020, tem em seu quadro de certificados a Beira Rio, Bibi, Piccadilly, Boxprint e Caimi & Liaison, além de mais de 50 em processo de certificação. O programa tem a única certificação de sustentabilidade do processo produtivo da cadeia calçadista do mundo e é considerado um case de sucesso internacional.
O primeiro dia de palestras encerrou com a apresentação do projeto Colabora Moda Sustentável, uma plataforma digital criada para divulgar cinco recomendações para uma moda sustentável, que visam ao desenvolvimento da cadeia e do ambiente de negócios levando em consideração os aspectos econômico, social e ambiental, a ampliação de recursos para o fomento de negócios produtivos sustentáveis, o fortalecimento do ecossistema da Moda, a criação de um ambiente legal e regulatório favorável para processos eco-responsáveis, a criação de ferramentas para geração e disseminação de conhecimento na área. A plataforma pode ser acessada no site www.colaboramodasustentavel.org.br.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO