Porto Alegre, segunda-feira, 22 de novembro de 2021.
Dia do Músico.
Porto Alegre,
segunda-feira, 22 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Comércio Exterior

- Publicada em 22/11/2021 às 15h56min.

Déficit da balança comercial na 3ª semana de novembro foi de US$ 819 milhões

No acumulado do ano, o superávit da balança comercial é US$ 57,438 bilhões, até a terceira semana de novembro

No acumulado do ano, o superávit da balança comercial é US$ 57,438 bilhões, até a terceira semana de novembro


Wenderson Araujo/Trilux/CNA/JC
A balança comercial brasileira registrou déficit comercial de US$ 819 milhões na terceira semana de novembro (dias 15 a 21). De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (22) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,112 bilhões e importações de US$ 4,931 bilhões.
A balança comercial brasileira registrou déficit comercial de US$ 819 milhões na terceira semana de novembro (dias 15 a 21). De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (22) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,112 bilhões e importações de US$ 4,931 bilhões.
No acumulado do ano, o superávit da balança comercial é US$ 57,438 bilhões, até a terceira semana de novembro. O valor representa uma alta de 24,8% pela média diária, na comparação com o período de janeiro a novembro de 2020. Para o mês de novembro, até a terceira semana, o saldo da balança é negativo em US$ 1,060 bilhão.
As exportações registraram aumento de 35,5% na média diária entre janeiro a novembro deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, somando US$ 249,46 bilhões. Já as importações nesse período cresceram 39,1% e totalizaram US$ 192,02 bilhões.
Para o mês de novembro, até a terceira semana, o crescimento nas exportações foi de 31,2% em relação ao mesmo período de 2020 na média diária, com alta de 34,5% na Agropecuária, de 13,2% na Indústria Extrativa, e de 38,1% na Indústria de Transformação.
Já a média diária de importações aumentou 65,1% no período, com crescimento de 77,5% na Agropecuária, alta de 282,1% na Indústria Extrativa, e aumento de 53,3% na Indústria de Transformação.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO