Porto Alegre, sábado, 16 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
sábado, 16 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 16/10/2021 às 10h53min.

BRDE chega a R$ 118 milhões em operações com energia limpa aprovadas no RS

Maior procura por financiamento é verificada por pequenas centrais hidrelétricas (PCHs)

Maior procura por financiamento é verificada por pequenas centrais hidrelétricas (PCHs)


Creral/Divulgação/JC
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), entre janeiro e setembro deste ano, alcançou a marca de R$ 118,4 milhões em operações de crédito já liberadas ou aprovadas para projetos de geração de energia com fontes renováveis apenas para o Rio Grande do Sul. O volume representa um aumento de 350% em relação a todo 2020, quando foram liberados R$ 26,1 milhões.
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), entre janeiro e setembro deste ano, alcançou a marca de R$ 118,4 milhões em operações de crédito já liberadas ou aprovadas para projetos de geração de energia com fontes renováveis apenas para o Rio Grande do Sul. O volume representa um aumento de 350% em relação a todo 2020, quando foram liberados R$ 26,1 milhões.
Um dos destaques foram os recursos destinados para a implantação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH), no município de Tio Hugo, projeto liderado pela Coprel – Cooperativa de Geração de Energia e Desenvolvimento, que terá financiamento do BRDE de R$ 96 milhões.
Para este ano, foram disponibilizados R$ 300 milhões para atender à demanda de mercado das energias limpas no Rio Grande do Sul. Com um mix de fundos nacionais e internacionais e de recursos próprios, o BRDE vem financiando desde centrais de geração hídrica, parques eólicos, energia solar e até com o uso de biomassa em ações de sustentabilidade na atividade agropecuária. A procura maior é por pequenas centrais hidrelétricas (com potência instalada entre 5 MW a 30 MW) e centrais geradores (até 5 MW de potência).
Ciente das potencialidades da geração de energia com fontes renováveis para o Estado e região Sul, o BRDE prepara ações mais ambiciosas para atender a demanda do setor. Conforme a diretora-presidente do banco, Leany Lemos, a ideia é definir um marco com forte aporte de recursos para financiamentos ao longo dos próximos anos. “É uma questão estratégica para a economia da região Sul, sermos a região sustentável do País”, destaca a dirigente.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO