Porto Alegre, quarta-feira, 13 de outubro de 2021.
Dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional.
Porto Alegre,
quarta-feira, 13 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Conjuntura

- Publicada em 13/10/2021 às 09h05min.

IPC-S desacelera em 4 de 7 capitais avaliadas na 1ª quadrissemana de outubro

A alta acumulada em 12 meses é de 10,45%, maior do que os 9,61% ocorridos no período até setembro

A alta acumulada em 12 meses é de 10,45%, maior do que os 9,61% ocorridos no período até setembro


PATRÍCIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC/
O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou em quatro das sete capitais pesquisadas na primeira quadrissemana de outubro, na comparação com o fechamento de setembro, informou nesta quarta-feira (13), a Fundação Getulio Vargas (FGV). O IPC-S repetiu avanço de 1,43% na primeira leitura de outubro, idêntico ao apurado no fechamento de setembro. A alta acumulada em 12 meses é de 10,45%, maior do que os 9,61% ocorridos no período até setembro.
O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou em quatro das sete capitais pesquisadas na primeira quadrissemana de outubro, na comparação com o fechamento de setembro, informou nesta quarta-feira (13), a Fundação Getulio Vargas (FGV). O IPC-S repetiu avanço de 1,43% na primeira leitura de outubro, idêntico ao apurado no fechamento de setembro. A alta acumulada em 12 meses é de 10,45%, maior do que os 9,61% ocorridos no período até setembro.
A aceleração mais significativa no IPC-S Capitais foi registrada no Rio de Janeiro, onde a inflação saltou de 1,18%% em setembro para 1,41%% na primeira quadrissemana de outubro. Belo Horizonte (1,32% para 1,52%) e Salvador (0,84% para 0,89%) também registraram avanço.
Na direção oposta, Porto Alegre (2,02% para 1,86%), Brasília (1,26% para 1,13%), Recife (1,49% para 1,38%) e São Paulo (1,44% para 1,43%) tiveram alívio da inflação na leitura inicial de outubro, de acordo com a FGV.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO