Porto Alegre, terça-feira, 24 de agosto de 2021.
Dia do Artista.
Porto Alegre,
terça-feira, 24 de agosto de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 14h39min, 24/08/2021.

Bolsas da Europa fecham mistas, com PIB da Alemanha e mineradoras no radar

O índice Stoxx 600 fechou em baixa de 0,02%, a 471,79 pontos

O índice Stoxx 600 fechou em baixa de 0,02%, a 471,79 pontos


/DIVULGAÇÃO/JC
As bolsas da Europa fecharam mistas nesta terça-feira (24) após uma abertura positiva, seguindo o movimento de alta vindo da Ásia. O mercado acionário europeu foi perdendo fôlego no decorrer da sessão, ainda refletindo dúvidas sobre o ritmo de crescimento da economia da região. O índice Stoxx 600, que reúne ações de 600 empresas por todo o continente, fechou em baixa de 0,02%, a 471,79 pontos.
As bolsas da Europa fecharam mistas nesta terça-feira (24) após uma abertura positiva, seguindo o movimento de alta vindo da Ásia. O mercado acionário europeu foi perdendo fôlego no decorrer da sessão, ainda refletindo dúvidas sobre o ritmo de crescimento da economia da região. O índice Stoxx 600, que reúne ações de 600 empresas por todo o continente, fechou em baixa de 0,02%, a 471,79 pontos.
Em Frankfurt, entretanto, o DAX avançou 0,33%, a 15.905,85 pontos, com as ações da Delivery Hero saltando 5,25% neste pregão, seguidas pelas da Covestro (+2,75%) e Siemens Energy (+2,49%). Esta sessão foi marcada por um volume de negociações abaixo da média no índice.
O governo da Alemanha informou nesta terça-feira que o Produto Interno Bruto (PIB) do país subiu 1,6% no segundo trimestre deste ano ante o anterior, de acordo com a segunda leitura do dado, levemente acima da expectativa de analistas ouvidos pelo The Wall Street Journal.
Para o ING, os problemas de gargalos de oferta representarão maior risco para o crescimento da economia alemã no segundo semestre de 2021. "Provavelmente também por conta das eleições que estão por vir (em setembro), o governo alemão não se cansa de reforçar que não planeja novos lockdowns para pessoas totalmente vacinadas", observa o banco holandês, que estima que a economia da Alemanha retorne aos níveis pré-crise antes do fim do ano.
Já em Londres, o FTSE 100 subiu 0,24%, a 7.125,78 pontos, puxado pelo avanço das mineradoras. Os papéis da Rio Tinto (+2,97%), BHP (+1,29%) e Anglo American (+2,77%) avançaram neste pregão, seguindo a alta do minério de ferro.
As ações de linhas aéreas também tiveram um avanço "decente", avaliou o analista da CMC Markets, Michael Hewson. A Ryanair subiu 2,49% e a Lufthansa, 2,93%. Em sua análise, o cálculo parece ser que, com a aprovação de vacinas por diferentes reguladores, mais pessoas irão se vacinar e retornar "a uma aparência de normalidade mais facilmente". "Sinceramente, isso parece um pouco forçado, dados os outros desafios em um retorno ao normal, no entanto, por enquanto, os investidores não parecem estar tão incomodados", diz Hewson.
Na contramão, porém, o CAC 40 recuou 0,28%, a 6.664,31, em Paris. Entre as principais perdas desta sessão, estão as dos papéis no setor de luxo, com Hermes International, Louis Vuitton e Kering tendo recuado 1,57%, 1,93% e 0,37%, respectivamente.
Em Milão, o FTSE MIB teve baixa de 0,07%, a 2.6027,91. Enquanto o IBEX 35 caiu 0,22%, a 8.948,60, em Madri, e o PSI 20 avançou 0,04%, a 5.361,77, em Lisboa.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário