Porto Alegre, quinta-feira, 29 de julho de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado financeiro

- Publicada em 08h01min, 29/07/2021. Atualizada em 08h09min, 29/07/2021.

Bolsas da Ásia fecham em alta após China agir para acalmar o mercado

China procurou acalmar mercado por meio de uma reunião com representantes de grandes bancos

China procurou acalmar mercado por meio de uma reunião com representantes de grandes bancos


Yuki IWAMURA / AFP/ JC
As bolsas da Ásia fecharam o pregão desta quinta-feira (29) em alta, com uma recuperação dos índices acionários chineses. Após as fortes perdas registradas no últimos dias, com investidores preocupados com a ofensiva regulatória de Pequim, o governo do país asiático procurou acalmar o mercado por meio de uma reunião com representantes de grandes bancos.
As bolsas da Ásia fecharam o pregão desta quinta-feira (29) em alta, com uma recuperação dos índices acionários chineses. Após as fortes perdas registradas no últimos dias, com investidores preocupados com a ofensiva regulatória de Pequim, o governo do país asiático procurou acalmar o mercado por meio de uma reunião com representantes de grandes bancos.
Na China continental, o índice Xangai Composto subiu 1,5%, a 3.411,72 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 3,1%, a 2.384,17 pontos.
De acordo com fontes da Dow Jones Newswires, o vice-presidente da Comissão Reguladora de Valores da China, Fang Xinghai, conversou com representantes de bancos globais, incluindo Goldman Sachs e UBS, para reduzir as preocupações do mercado em relação às novas regulações impostas pelo governo aos setores de tecnologia e educação.
As intervenções chinesas geraram incerteza também sobre outros setores econômicos, como o imobiliário.
"Os mercados na Ásia se recuperaram fortemente com os relatos de que reguladores chineses disseram aos bancos que as empresas chinesas seriam autorizadas a abrir capital nos Estados Unidos, desde que atendessem aos requisitos de listagem", afirma o analista-chefe de mercado da CMC Markets, Michael Hewson.
Em Hong Kong, o Hang Seng teve alta de 3,3%, a 26.315,32 pontos. Em outras partes da Ásia, o Kospi encerrou a sessão com ganho de 0,2% em Seul, a 3.242,65 pontos, enquanto o Nikkei subiu 0,7% no Japão, a 27.782.42 pontos. As ações da Samsung, que divulgou balanço, contudo, apagaram ganhos iniciais e caíram 0,3% em Seul.
Na Oceania, a bolsa da Austrália encerrou com ganhos. O índice acionário S&P/ASX 200 subiu 0,5% em Sydney, a 7.417,4 pontos. As ações da Fortescue Metals avançaram 1,9% após a empresa reportar um aumento recorde de embarques de minério de ferro em seu relatório trimestral de produção.
Os investidores também repercutiram a decisão de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) ontem. O presidente da instituição, Jerome Powell, adotou um tom "dovish" na coletiva de imprensa, mas a discussão sobre a retirada de estímulos avançou.
Agora, o mercado aguarda a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no segundo trimestre, às 9h30min (de Brasília).
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário