Porto Alegre, quarta-feira, 21 de julho de 2021.
Porto Alegre,
quarta-feira, 21 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 14h30min, 21/07/2021.

Bolsas da Europa fecham em alta, seguindo recuperação com avanço do petróleo

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,65%, aos 453,97 pontos

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,65%, aos 453,97 pontos


DANIEL MARENCO/FOLHAPRESS/JC
Os principais índices acionários europeus fecharam em alta nesta quarta-feira (21), dando continuidade ao movimento de recuperação seguinte às fortes quedas no início da semana. O forte avanço do petróleo neste pregão também contribuiu para o resultado positivo. O mercado aguarda a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), a ser divulgada na quinta-feira (22). A expectativa é que a instituição mantenha os estímulos.
Os principais índices acionários europeus fecharam em alta nesta quarta-feira (21), dando continuidade ao movimento de recuperação seguinte às fortes quedas no início da semana. O forte avanço do petróleo neste pregão também contribuiu para o resultado positivo. O mercado aguarda a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), a ser divulgada na quinta-feira (22). A expectativa é que a instituição mantenha os estímulos.
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,65%, aos 453,97 pontos.
Os ativos de petróleo operaram em alta, fortalecendo avanço após o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos informar que os estoques da commodity no país subiram na última semana. O quadro beneficiou ações do setor na Europa.
Na Bolsa de Londres, a petroleira BP encerrou o pregão com alta de 3,32% e a Royal Dutch Shell, de 2,01%. O índice FTSE 100, por sua vez, fechou com avanço de 1,70%, a 6.998,28 pontos.
O setor de turismo também contribuiu para o resultado positivo do Reino Unido, com avanço da companhia aérea EasyJet (+4,32%) e do grupo International Consolidated Airlines Group, que opera a British Airlines (+5,58%).
Na análise da Capital Economics, a recuperação vista no setor do turismo pode sofrer recuo, caso as restrições de viagens internacionais sejam restabelecidas por conta da variante delta da covid-19. O impacto, porém, deve se limitar a esse setor. "A alta taxa de vacinação na zona do euro significa que dificilmente os governos irão reintroduzir restrições significativas, mesmo que o número de casos suba. Então ainda que a variante delta tire um pouco do brilho da recuperação, não deve atrapalhá-la", preveem os analistas.
Em Paris, o CAC 40 subiu 1,85%, a 6.464,48 pontos. Já em Frankfurt, o DAX avançou 1,36%, a 15.422,50 pontos.
O continente europeu também manteve a atenção na divulgação de resultados de companhias da região. A varejista de roupas Next avançou mais de 7% no pregão britânico, depois de informar que aumentou seu guidance de lucro e declarar um dividendo especial, como reportado pela Dow Jones Newswires. A Antofagasta, por sua vez, informou que sua produção de cobre caiu 2,5% no segundo trimestre deste ano, na comparação com o período anterior, mas ainda assim sua ação subiu 1,68%
Em Madri, o IBEX 35 avançou 2,50%, a 8.567,00 pontos. A espanhola Iberdrola informou, mais cedo, que seu lucro líquido do primeiro semestre de 2021 foi 18,62% menor do que o ganho registrado em igual período do ano passado. Por outro lado, a receita da companhia elétrica subiu 13,84% na mesma comparação. Nesse quadro, o papel da Iberdrola subiu 0,10%.
O índice FTSE MIB, em Milão, avançou 2,36%, a 24.675,61 pontos, enquanto o PSI 20, em Lisboa, teve alta de 1,78%, a 4.987,12 pontos.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário