Porto Alegre, quarta-feira, 14 de julho de 2021.
Feriado na França - Queda da Bastilha. Dia do Propagandista.
Porto Alegre,
quarta-feira, 14 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 16h25min, 14/07/2021.

Dia dos Pais 2021 deve ter aumento nas vendas, avalia Fecomércio-RS

Roupas, calçados e acessórios devem ter bons resultados na data

Roupas, calçados e acessórios devem ter bons resultados na data


LUIZA PRADO/JC
Depois de um ano em que as vendas das datas comemorativas sofreram diretamente com o contexto da pandemia e as incertezas em relação ao funcionamento dos negócios, o Dia dos Pais de 2021 será diferente, com movimento maior e um crescimento de vendas em relação ao baixo patamar de 2020, com expectativa de voltar aos patamares de 2019, avalia a Assessoria Econômica da Fecomércio-RS.
Depois de um ano em que as vendas das datas comemorativas sofreram diretamente com o contexto da pandemia e as incertezas em relação ao funcionamento dos negócios, o Dia dos Pais de 2021 será diferente, com movimento maior e um crescimento de vendas em relação ao baixo patamar de 2020, com expectativa de voltar aos patamares de 2019, avalia a Assessoria Econômica da Fecomércio-RS.
Para a entidade, a perspectiva para a data segue o desempenho recente da retomada das vendas dos segmentos do varejo mais afetados com a crise, sobretudo calçados e vestuário, que acontece diante do retorno gradual da circulação ao passo que a vacinação avança e as restrições diminuem, com suporte do crédito e da retomada do mercado de trabalho formal.
Roupas, calçados e acessórios, os itens que tipicamente são mais procurados para presentear nas datas comemorativas, devem ter bons resultados depois de terem registrado volume cerca de um terço menor em 2020 em relação a 2019, afirma a Fecomércio-RS. Além de roupas e acessórios, com destaque para artigos esportivos e para o frio, também devem movimentar as vendas itens de perfumes, vinhos, ferramentas, smartphones e eletrônicos.
No entanto, embora se espere um bom desempenho das vendas, um avanço maior do consumo encontra barreiras em um consumidor que, embora com confiança em recuperação, ainda segue cauteloso, sobretudo as famílias com renda menor que sentem a forte pressão da inflação sobre o orçamento e dependem de uma melhora mais consistente do mercado de trabalho como um todo. Diante destes desafios, o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, lembra que é muito importante que os lojistas adaptem as estratégias conforme o seu público-alvo, fortalecendo a presença on-line, promovendo o direcionamento de mix de produtos, realizando ofertas e adaptando condições de pagamento conforme o perfil de seus clientes, potencializando as vendas para essa data comemorativa.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário