Porto Alegre, terça-feira, 06 de julho de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 06 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Imobiliário

- Publicada em 10h18min, 06/07/2021.

Preço dos imóveis registra aumento de 0,64% em Porto Alegre em junho

Na capital gaúcha, o preço médio de venda residencial ficou em R$ 6.218/m² no mês passado

Na capital gaúcha, o preço médio de venda residencial ficou em R$ 6.218/m² no mês passado


Luciano Lanes/PMPA/JC
O Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras, apresentou alta de 0,57% em junho, após avançar 0,48%, em maio, e 0,30%, em abril. Trata-se da maior elevação do índice desde agosto de 2014, quando foi apurada uma alta mensal de 0,68%. Em Porto Alegre, o aumento ficou em 0,64% no período.
O Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras, apresentou alta de 0,57% em junho, após avançar 0,48%, em maio, e 0,30%, em abril. Trata-se da maior elevação do índice desde agosto de 2014, quando foi apurada uma alta mensal de 0,68%. Em Porto Alegre, o aumento ficou em 0,64% no período.
Individualmente, 15 das 16 capitais monitoradas apresentaram elevação no preço médio no último mês, com destaque para Manaus (+2,14%), Vitória (+1,60%), Brasília (+1,49%), Curitiba (+1,47%), Goiânia (+1,40%), Florianópolis (+1,26%), Maceió (+0,81%), Fortaleza (+0,72%). A única exceção entre as capitais acompanhadas foi novamente Campo Grande, onde a variação registrada foi de -0,94%. Com respeito às duas cidades com maior representatividade na composição do Índice FipeZap, São Paulo apresentou alta de 0,40%, superando a variação no Rio de Janeiro (+0,15%).
O Índice FipeZap acumula alta nominal de 2,17% no final do primeiro semestre, variação inferior à inflação de 3,82% no mesmo recorte temporal, considerando o comportamento observado e esperado do IPCA/IBGE. Caso essa expectativa se confirme, a relação entre a variação acumulada do Índice FipeZap e da inflação ao consumidor apurada pelo IBGE resultará em um recuo de 1,58% do preço médio de residencial, em termos reais.
O preço médio de venda residencial em junho foi de R$ 7.655/m² entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. Dentre as 16 capitais incluídas no levantamento, Rio de Janeiro apresentou o preço médio de venda mais elevado no último mês (R$ 9.545/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.529/m²) e Brasília (R$ 8.336/m²). Em Porto Alegre o preço ficou em R$ 6.218/m². Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial, incluem-se: Campo Grande (R$ 4.327/m²), João Pessoa (R$ 4.692/m²) e Goiânia (R$ 4.721/m²).
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário