Porto Alegre, quinta-feira, 01 de julho de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 01 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Crédito

- Publicada em 22h15min, 01/07/2021.

Decreto regulamenta enquadramento de setor de eventos no Pronampe

Outras medidas para compensar a perda de receita em razão dos efeitos no setor da pandemia de covid-19

Outras medidas para compensar a perda de receita em razão dos efeitos no setor da pandemia de covid-19


Marcello Casal Jr/Agência Brasil/JC
O governo federal editou Decreto para regulamentar o enquadramento dos beneficiários do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O ato, que ainda deve ser publicado no Diário Oficial da União, diz que, para esse público, o total de dinheiro da garantia, por meio do Fundo Garantidor de Operações (FGO), será de no mínimo 20% do total disponível.
O governo federal editou Decreto para regulamentar o enquadramento dos beneficiários do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O ato, que ainda deve ser publicado no Diário Oficial da União, diz que, para esse público, o total de dinheiro da garantia, por meio do Fundo Garantidor de Operações (FGO), será de no mínimo 20% do total disponível.
Em nota, a Secretaria Geral da Presidência da República diz que o decreto "almeja consolidar os pequenos negócios como agentes de sustentação, de transformação e de desenvolvimento da economia nacional, ao conferir proteção ao setor de eventos por meio de política oficial de crédito". Cita ainda que estudo elaborado pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, revela que "os setores de atividades artísticas, criativas e de espetáculos foram o mais impactados economicamente, chegando a ter quedas no chamado nível financeiro acima de 70%".
O enquadramento dos beneficiários do Perse no Pronampe foi possível com a aprovação do projeto de lei no Congresso, depois sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, que aprovou medidas para o parcelamento de débitos de empresas do setor de eventos com a Receita Federal, além de outras medidas para compensar a perda de receita em razão dos efeitos no setor da pandemia de covid-19.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário