Porto Alegre, quinta-feira, 13 de maio de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 13 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 08h07min, 13/05/2021.

Bolsas da Ásia fecham em baixa, seguindo NY em meio a temor sobre alta de juros

Índice acionário japonês Nikkei sofreu um tombo de 2,49% em Tóquio, a 27.448,01 pontos

Índice acionário japonês Nikkei sofreu um tombo de 2,49% em Tóquio, a 27.448,01 pontos


KAZUHIRO NOGI /AFP/JC
As bolsas asiáticas fecharam com perdas significativas nesta quinta-feira (13), seguindo o tom negativo de Wall Street ontem, após dados de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA bem acima das expectativas reforçarem temores de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) possa reverter a agressiva política de estímulos monetários que vem implementando para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus antes do esperado.
As bolsas asiáticas fecharam com perdas significativas nesta quinta-feira (13), seguindo o tom negativo de Wall Street ontem, após dados de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA bem acima das expectativas reforçarem temores de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) possa reverter a agressiva política de estímulos monetários que vem implementando para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus antes do esperado.
O índice acionário japonês Nikkei sofreu um tombo de 2,49% em Tóquio, a 27.448,01 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 1,81% em Hong Kong, a 27.718,67 pontos, o sul-coreano Kospi se desvalorizou 1,25% em Seul, a 3.122,11 pontos, e o Taiex registrou baixa de 1,46%, a 15.670,10 pontos, também em meio a preocupações sobre um recente surto local de Covid-19.
Já na China continental, os mercados interromperam uma trajetória de recuperação que vinha desde o começo da semana. O Xangai Composto teve queda de 0,96%, a 3.429,54 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,81%, a 2.253,30 pontos.
Ontem, as bolsas de Nova York tiveram perdas de 2% ou mais, em seu terceiro pregão negativo seguido, após o CPI dos EUA vir muito acima do esperado, sustentando temores de que pressões inflacionárias forcem o Fed a elevar seus juros básicos mais cedo do que se imaginava.
A inflação vem ganhando força mundialmente, em parte por causa da recuperação dos preços das commodities, e gera preocupações de que outros grandes bancos centrais também possam rever sua postura acomodatícia.
Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho pelo terceiro dia consecutivo, após fechar em nível recorde no começo da semana. O S&P/ASX 200 caiu 0,88% em Sydney, a 6.982,70 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires).
 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário