Porto Alegre, terça-feira, 18 de maio de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 18 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

10/05/2021 - 18h36min. Alterada em 18/05 às 17h12min

Grupo catarinense vai investir R$ 150 milhões em quatro atacarejos no RS

Unidades previstas para Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Canoas e Porto Alegre serão inauguradas até em 2022

Unidades previstas para Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Canoas e Porto Alegre serão inauguradas até em 2022


Grupo Pereira/Divulgação/JC
João Pedro Rodrigues
Um dos maiores varejistas de alimentos do Brasil, o Grupo Pereira, de Santa Catarina, prepara o início das obras de quatro lojas do Fort Atacadista, a sua bandeira de atacarejo, no Rio Grande do Sul, com investimento total de R$ 150 milhões. As lojas estarão localizadas nas cidades de Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Canoas e Porto Alegre, e a previsão de inauguração é no fim do primeiro trimestre de 2022. As obras devem iniciar ainda neste ano.
Além do Rio Grande do Sul, o estado de São Paulo também receberá a marca, com previsão de abertura no mês de dezembro, em Jundiaí. No total, serão investidos R$ 500 milhões este ano, valor equivalente ao dobro de 2020. Com faturamento de R$ 8,8 bilhões no ano passado, o Grupo Pereira ocupa a quinta posição no ranking da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) de 2020, em termos de faturamento, atrás somente de Carrefour, GPA, Cencosud e Muffato.
Para o grupo catarinense, além de ser uma das principais economias do país, o Rio Grande do Sul é visto como um Estado importante para a sua consolidação na Região Sul. De acordo com a assessoria da empresa, a escolha das cidades levou em conta questões como número de habitantes e localização. Em Santa Catarina, por exemplo, há lojas da Fort Atacadista em Chapecó, no Oeste do estado, e em Criciúma, ao Sul, tornando natural a chegada ao Estado gaúcho, já que é praticamente uma descida em linha reta até Porto Alegre.
A empresa informa, ainda, que a abertura de uma unidade do Fort Atacadista costuma gerar entre 300 e 400 contratações diretas, movimentando não apenas a cidade onde haverá a loja, mas também cidades vizinhas. Dessa forma, a previsão é de serão gerados cerca de 1,2 mil empregos diretos no Rio Grande do Sul.
O Fort Atacadista é um atacarejo que opera com vendas de varejo e de atacado. Com o novo investimento, a marca procura ser uma nova opção para os comerciantes da região e para os consumidores finais de todas as classes.
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2021