Porto Alegre, quarta-feira, 07 de abril de 2021.
Dia do Jornalista. Dia Mundial da Saúde.
Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Petróleo

- Publicada em 17h16min, 07/04/2021.

Petróleo fecha em alta, em sessão volátil marcada por dados de estoques nos EUA

 Brent para junho teve alta de 0,67% (+US$ 0,42), a US$ 63,16

Brent para junho teve alta de 0,67% (+US$ 0,42), a US$ 63,16


SAUDI ARAMCO/DIVULGAÇÃO/JC
Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira (7) em sessão volátil, marcada pela divulgação de dados que mostraram queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos na última semana. O mercado segue observando o panorama sobre a recuperação da demanda, e, pelo lado da oferta, ainda observa os potenciais desdobramentos das mais recentes notícias sobre produção de exportadores.
Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira (7) em sessão volátil, marcada pela divulgação de dados que mostraram queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos na última semana. O mercado segue observando o panorama sobre a recuperação da demanda, e, pelo lado da oferta, ainda observa os potenciais desdobramentos das mais recentes notícias sobre produção de exportadores.
O barril do petróleo WTI para maio avançou 0,74% (+US$ 0,44), aos US$ 59,77, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o do Brent para junho teve alta de 0,67% (+US$ 0,42), a US$ 63,16, na Intercontinental Exchange (ICE).
O petróleo começou a sessão em alta, após o American Petroleum Institute (API) estimar, no fim da tarde de ontem, que o volume de estoque do ativo energético nos EUA teve queda de 2,6 milhões de barris na última semana. No entanto, o cenário se reverteu ao longo da manhã, e os contratos futuros de petróleo ampliaram as perdas após o Departamento de Energia (DoE) dos EUA informar alta inesperada de 4,044 milhões de barris de gasolina nos estoques do país, contrariando previsão de queda em 900 mil barris.
O Commerzbank avalia que o mercado segue "altamente volátil". Investidores "provavelmente estão tentando inicialmente encontrar seu rumo, apesar de um ambiente favorável aos preços, com os dados econômicos dos EUA alimentando otimismo sobre a recuperação da demanda". Ao final da sessão, o petróleo passou a operar no terreno positivo.
Em um das publicações mais aguardadas pelo mercado na sessão, a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed) informou que os dirigentes removeram a referência aos preços do petróleo entre os fatores que pressionam para baixo a inflação, uma vez que os preços da commodity energética "essencialmente reconstituíram seus declínios relacionados à pandemia".
A Capital Economics avalia que a recente decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de aumentar suas cotas de produção e a perspectiva de maior exportação iraniana, em virtude das tratativas pela retirada de sanções e de um acordo com a China, apontam "para um déficit do mercado global de petróleo menor este ano do que havíamos previsto anteriormente". No entanto, o déficit persistente "significa que ainda esperamos que os preços do petróleo aumentem no segundo e terceiro trimestre".
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO