Porto Alegre, quarta-feira, 07 de abril de 2021.
Dia do Jornalista. Dia Mundial da Saúde.
Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria Automobilística

- Publicada em 11h26min, 07/04/2021.

Produção, vendas e exportação de veículos sobem em março, diz Anfavea

No acumulado do primeiro trimestre, as montadoras produziram 597,8 mil veículos

No acumulado do primeiro trimestre, as montadoras produziram 597,8 mil veículos


PATRÍCIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC
Num mês marcado por paradas de linha causadas pelo agravamento da pandemia, a produção de veículos subiu 1,7% na passagem de fevereiro para março. Entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, 200,3 mil unidades saíram das linhas de montagem no mês passado, 5,5% acima do mesmo período de 2020, conforme balanço apresentado na manhã desta quarta-feira (7) pela Anfavea, a entidade que representa as montadoras.
Num mês marcado por paradas de linha causadas pelo agravamento da pandemia, a produção de veículos subiu 1,7% na passagem de fevereiro para março. Entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, 200,3 mil unidades saíram das linhas de montagem no mês passado, 5,5% acima do mesmo período de 2020, conforme balanço apresentado na manhã desta quarta-feira (7) pela Anfavea, a entidade que representa as montadoras.
O resultado, embora positivo, foi prejudicado pelo agravamento da crise sanitária, que levou a maioria das montadoras a suspender a produção na semana passada, além da falta de peças nas fábricas. No acumulado do primeiro trimestre, as montadoras produziram 597,8 mil veículos, alta de 2% frente aos três primeiros meses do ano passado.
Vendas
Mesmo com as concessionárias fechadas em mercados importantes, como São Paulo e Rio de Janeiro, em razão das restrições do combate à pandemia, as vendas de veículos subiram 13,1% na passagem de fevereiro para março, chegando a 189,4 mil unidades.
O número representa um crescimento de 15,7% ante março de 2020, mas não impediu a queda, de 5,4%, dos emplacamentos no primeiro trimestre. Esse recuo seria maior não fosse o crescimento de 29,5% das vendas de caminhões, puxadas pelo transporte da safra agrícola.
Ao comentar o resultado, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, disse que as vendas de março foram beneficiadas por três dias a mais de venda, o que compensou a queda da média diária na comparação com fevereiro. Além disso, diferentemente de março de 2020, quando a economia sentiu os primeiros efeitos da pandemia, as vendas não despencaram nas duas últimas semanas do mês passado.
"É um resultado aceitável considerando a situação. Aprendemos com a pandemia e estamos usando outras ferramentas de venda", disse Moraes, referindo-se ao canal de vendas digitais, que tem atenuado os efeitos do distanciamento social e do fechamento de revendas.
Exportações
As exportações das montadoras - um total de 36,8 mil veículos em março - marcaram alta de 11,2% em relação a fevereiro. Frente a março de 2020, os embarques foram ampliados em 19,5%. No primeiro trimestre, as exportações, que têm a Argentina como principal destino, tiveram alta de 7,6%, para 95,8 mil unidades.
O levantamento da Anfavea mostra ainda que a indústria de veículos abriu 43 vagas de trabalho no mês passado, que terminou com as montadoras empregando diretamente 104,7 mil pessoas.
A exemplo dos últimos dois meses, a Anfavea segue sem divulgar os resultados de suas associadas no setor de tratores agrícolas e máquinas de construção. O motivo é a atualização que está sendo feita na série estatística após o desligamento da John Deere da associação.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO