Porto Alegre, terça-feira, 06 de abril de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 06 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 18h08min, 06/04/2021.

Bolsas de NY fecham em leve baixa, com correção após recordes

O índice Dow Jones recuou 0,29%, aos 33.430,24 pontos

O índice Dow Jones recuou 0,29%, aos 33.430,24 pontos


MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL/JC
As bolsas de Nova York fecharam em leve baixa nesta terça-feira, após o rali da segunda-feira, quando dois dos principais índices de Wall Street renovaram recordes de fechamento. Petroleiras e Boeing caíram, pressionando os índices. Já o recuo nos rendimentos dos Treasuries deu algum estimulo aos mercados, especialmente para as ações de tecnologia, e o Twitter subiu.
As bolsas de Nova York fecharam em leve baixa nesta terça-feira, após o rali da segunda-feira, quando dois dos principais índices de Wall Street renovaram recordes de fechamento. Petroleiras e Boeing caíram, pressionando os índices. Já o recuo nos rendimentos dos Treasuries deu algum estimulo aos mercados, especialmente para as ações de tecnologia, e o Twitter subiu.
O índice Dow Jones recuou 0,29%, aos 33.430,24 pontos, o S&P 500 encerrou com perda de 0,10%, aos 4.073,94 pontos, e o Nasdaq, de 0,05%, aos 13.698,38 pontos.
As bolsas operaram sem direção única durante grande parte do dia, seguindo uma sessão em que Dow Jones e S&P 500 renovaram recordes. Na segunda, em meio ao otimismo, o Bank of America (BofA) apresentou um sinal de alerta. O indicador Sell Side, elaborado pelo banco e chamado de "medidor contrário de sentimento de Wall Street", subiu de 59,2% para 59,4%, maior nível em 10 anos - e, agora, está mais próximo da recomendação de venda (60,5%).
Os papéis das petroleiras chegaram a ter alta, mas ao longo do dia o setor passou a operar no negativo, seguindo uma diminuição nos ganhos do barril de petróleo, pressionados por um relatório do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) apontando "incerteza" no mercado. ExxonMobil (-0,28%), Chevron (-0,89%) recuaram. Outra ação que teve queda relevante durante o dia foi a da Boeing, que recuou 1,69%.
Os rendimentos dos Treasuries operaram em baixa durante grande parte da sessão. Esse movimento vem impulsionando ações, principalmente do Nasdaq. O Twitter teve uma das principais altas da sessão, 4,30%, em dia marcado pela recusa da Suprema Corte em acatar um processo do ex-presidente Donald Trump contra a empresa por conta de seu banimento na plataforma.
Outra ação judicial da instância superior que ganhou destaque foi a decisão favorável à Alphabet, que controla a Google, em um processo de direito autoral contra a Oracle. No entanto, as ações da primeira tiveram baixa de 0,44%, enquanto as da segunda tiveram alta de 0,16%.
Com o avanço da vacinação nos EUA, a Califórnia planeja suspender a maioria das restrições à mobilidade impostas para combater a pandemia de covid-19 em 15 de junho. De acordo com autoridades locais, deverá haver até lá um número suficiente de pessoas vacinadas para permitir a reabertura de empresas e locais de trabalho. Diante do cenário, o setor aéreo teve importantes altas. Delta Airlines (+2,79%) e United Airlines (+0,30%) avançaram. A Carnival Corporation, por sua vez, teve ganho de 1,74%.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO