Porto Alegre, quarta-feira, 31 de março de 2021.
Dia da Integração Nacional. Dia da Saúde e Nutrição.
Porto Alegre,
quarta-feira, 31 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Petróleo

- Publicada em 17h57min, 31/03/2021.

Petróleo fecha dia em baixa, de olho em Opep+, mas salta 20% no trimestre

O petróleo Brent para junho recuou 2,29% (US$ 1,43), a US$ 62,74 o barril

O petróleo Brent para junho recuou 2,29% (US$ 1,43), a US$ 62,74 o barril


ROBYN BECK/AFP/JC
Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta quarta-feira, 31, com grande atenção à reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+). No trimestre, a commodity disparou mais de 20%.
Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta quarta-feira, 31, com grande atenção à reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+). No trimestre, a commodity disparou mais de 20%.
Na New York Mercantile Exchange, o petróleo WTI com entrega prevista para maio fechou em baixa de 2,29% (US$ 1,39), cotado a US$ 59,16 o barril. Na comparação trimestral, por sua vez, houve avanço de 21,92%. O petróleo Brent para junho recuou 2,29% (US$ 1,43), a US$ 62,74 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE), com alta de 20,54% ao final do trimestre.
O secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, alertou nesta quarta que o cenário para a demanda "está rodeado de incertezas, incluindo a prevalência de variantes da covid-19; a distribuição desigual de vacinas; mais lockdowns e terceira onda em vários países; e pressões inflacionárias e respostas de bancos centrais".
O ING avalia que a atenção do mercado segue especialmente a decisão do cartel sobre a produção, marcada para a quinta-feira. "Parece haver um consenso crescente de que o grupo provavelmente irá prolongar os cortes atuais, querendo evitar uma liquidação no mercado, especialmente devido ao recente aumento nos casos de covid-19", analisa.
Por sua vez, pesquisa publicada após o fechamento do mercado na terça pelo American Petroleum Institute (API), que mostrou novo aumento nos estoques dos EUA teve pouco impacto nos preços. Já publicação na sessão desta quarta de que os estoques de petróleo no país caíram 876 mil barris na semana passada, segundo o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês), também não teve grande influência.
O dólar, que operou em baixa ante pares durante grande parte da sessão, limitou as perdas do petróleo, tornando a commodity mais atrativa para detentores de outras divisas.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO