Porto Alegre, terça-feira, 02 de março de 2021.
Dia Nacional do Turismo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 02 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Petróleo

- Publicada em 15h33min, 02/03/2021.

Petrobras diz querer ser referência em baixas emissões na produção de petróleo

Nenhum projeto foi adiante se não fosse viável com o barril do petróleo a US$ 25

Nenhum projeto foi adiante se não fosse viável com o barril do petróleo a US$ 25


ANDRÉ MOTTA DE SOUZA/AGÊNCIA PETROBRAS/DIVULGAÇÃO/JC
O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, destacou a intenção da empresa de ser referência mundial na redução de emissões de gases de efeito estufa na produção de petróleo e gás natural. "Buscamos reduzir as emissões nos últimos anos. Mas queremos ainda mais. Não queremos reduzir apenas custos, mas também os efeitos ambientais na produção", afirmou o executivo, participante do evento Ceraweek 2021, promovido pela consultoria IHS Markit.
O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, destacou a intenção da empresa de ser referência mundial na redução de emissões de gases de efeito estufa na produção de petróleo e gás natural. "Buscamos reduzir as emissões nos últimos anos. Mas queremos ainda mais. Não queremos reduzir apenas custos, mas também os efeitos ambientais na produção", afirmou o executivo, participante do evento Ceraweek 2021, promovido pela consultoria IHS Markit.
Sobre o lucro de R$ 7,1 bilhões de 2020, ano de crise, Castello Branco disse que o resultado só foi alcançado porque a estatal se preparou para o pior cenário da indústria do petróleo.
"Aproveitamos a oportunidade para acelerar nossas estratégias. Por exemplo, nenhum projeto foi adiante se não fosse viável com o barril do petróleo a US$ 25", destacou Castello Branco.
Segundo o presidente da Petrobras, a transição energética continua sendo uma variável importante na estratégia da companhia, assim como avanços tecnológicos, que têm possibilitado a produção de petróleo em situações adversas e também a redução dos investimentos em novos projetos.
A associação com startups tem ajudado a empresa a encontrar soluções, segundo Castello Branco.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO