Porto Alegre, sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021.
Dia do Esportista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Finanças Públicas

- Publicada em 12h03min, 19/02/2021. Atualizada em 16h59min, 19/02/2021.

Governo quer rediscutir contrato de exclusividade da folha de pagamento com Banrisul

Banco emitiu comunicado aos acionistas sobre correspondência contendo a intenção do governo

Banco emitiu comunicado aos acionistas sobre correspondência contendo a intenção do governo


CLAITON DORNELLES/arquivo/JC
Thiago Copetti
O governo do Estado tenta renegociar a folha de pagamento dos servidores com o Banrisul. O banco foi comunicado ainda no dia 3 de fevereiro pelo Palácio Piratini sobre a intenção, conforme dados enviados pela instituição à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
O governo do Estado tenta renegociar a folha de pagamento dos servidores com o Banrisul. O banco foi comunicado ainda no dia 3 de fevereiro pelo Palácio Piratini sobre a intenção, conforme dados enviados pela instituição à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
A folha de pagamento dos servidores estaduais foi vendida ao Banrisul em 2016, com exclusividade, por R$ 1,275 bilhão e por um período de dez anos. O prazo do contrato, portanto, ainda não se esgotou.
No documento enviado à CVM, o banco informou aos acionistas que recebeu correspondência do Estado do Rio Grande do Sul informando sobre a decisão. Segundo o comunicado, o governo “manifestou interesse de rediscutir ou celebrar um novo termo contratual”.
A comunicação do Palácio Piratini é “no âmbito do contrato para a cessão dos serviços relacionados à folha de pagamento por meio de outorga onerosa de direito de exclusividade nº 16/04/035, formalizado entre Banrisul e Estado, em 17 de junho de 2016”.
A diretoria do Banrisul alertou que avaliará o pedido, informando se tem ou não interesse de rediscutir ou celebrar um novo termo contratual. A instituição também registrou no documento que “manterá seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer novos fatos atinentes à matéria em questão”.
Comentários CORRIGIR TEXTO