Porto Alegre, quarta-feira, 27 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 27 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 16h00min, 27/01/2021.

Ouro fecha em baixa, com dólar forte e foco em decisão do Fed

O ouro com entrega para fevereiro fechou em baixa de 0,32%, em US$ 1844,9 a onça-troy

O ouro com entrega para fevereiro fechou em baixa de 0,32%, em US$ 1844,9 a onça-troy


VISUALHUNT.COM/DIVULGAÇÃO/JC
O contrato mais líquido de ouro fechou em baixa nesta quarta-feira (27) pressionado pela valorização do dólar ante moedas rivais. Com a apreciação da moeda americana, o metal precioso encarece e fica menos atraente a investidores que negociam em outras divisas. O mercado está em compasso de espera pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) às 16h desta tarde, além da coletiva logo depois do presidente da entidade, Jerome Powell.
O contrato mais líquido de ouro fechou em baixa nesta quarta-feira (27) pressionado pela valorização do dólar ante moedas rivais. Com a apreciação da moeda americana, o metal precioso encarece e fica menos atraente a investidores que negociam em outras divisas. O mercado está em compasso de espera pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) às 16h desta tarde, além da coletiva logo depois do presidente da entidade, Jerome Powell.
O ouro com entrega para fevereiro fechou em baixa de 0,32%, em US$ 1844,9 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).
Ainda que mudanças na política monetária do BC americano sejam improváveis, como projetam analistas ouvidos pelo Broadcast, investidores ficarão atentos às falas de Powell logo após da decisão do Fed ser publicada, na expectativa por sinalizações sobre o programa de relaxamento quantitativo e o forward guidance da instituição.
Para o Commerzbank, os preços do ouro devem subir caso o dirigente aponte para a manutenção do atual nível de compras de ativos do Fed por mais tempo. "Se Powell afastar ainda mais as especulações sobre qualquer redução prematura das compras de títulos, os rendimentos dos juros dos Treasuries de 10 anos devem cair abaixo de 1% e o dólar se enfraquecerá. Este movimento poderia fazer com que o ouro subisse para um patamar próximo ou maior que US$ 1.860 a onça-troy", projeta o analista do banco alemão, Carsten Fritsch, em relatório enviado a clientes.
Os impasses quanto ao pacote de estímulos fiscais nos EUA também pressionam o contrato do metal precioso. Ontem à noite, após o fechamento dos mercados em Nova York, o líder dos republicanos no Senado americano, Mitch McConnell, criticou os democratas por tentarem aprovar o pacote fiscal proposto pelo presidente Joe Biden sem o apoio da oposição, após o líder democrata na casa, Chuck Schumer, defender que o pacote avançasse mesmo sem o consenso entre os dois partidos.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO