Porto Alegre, quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EVENTOS

- Publicada em 18h45min, 25/01/2021. Atualizada em 22h53min, 25/01/2021.

Setor de festas infantis de Porto Alegre projeta retomada a pleno já em fevereiro

Casas de festas infantis terão de licenciar eventos junto à prefeitura

Casas de festas infantis terão de licenciar eventos junto à prefeitura


KIDS CHOICE/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
Há 10 meses sem operar, o setor de festas infantis de Porto Alegre projeta a retomada de atividades a pleno já para os próximos dias, a partir de fevereiro. Nesta segunda-feira (25), representantes do setor foram recebidos pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Smde) da Capital, onde tiraram dúvidas acerca dos trâmites para a liberação dos eventos pelo município e adequações necessárias aos protocolos estaduais para resgatar o calendário de festas em meio à pandemia.
Há 10 meses sem operar, o setor de festas infantis de Porto Alegre projeta a retomada de atividades a pleno já para os próximos dias, a partir de fevereiro. Nesta segunda-feira (25), representantes do setor foram recebidos pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Smde) da Capital, onde tiraram dúvidas acerca dos trâmites para a liberação dos eventos pelo município e adequações necessárias aos protocolos estaduais para resgatar o calendário de festas em meio à pandemia.
A retomada das festas em fevereiro acompanha a volta das aulas presenciais das escolas e a maior flexibilidade das atividades econômicas, o que vem ocorrendo ao longo de janeiro. De acordo com os empreendedores presentes no encontro, a nova organização dos eventos na cidade - autorizados pela prefeitura mediante análise de questões como número de pessoas envolvidas, tamanho do local, período, protocolos a serem cumpridos, e com base no alinhamento ao decreto estadual para o setor- favorece as casas de festas infantis, que geralmente realizam eventos de menor porte, com no máximo 80 a 100 pessoas.
"Já estávamos preparados para adequar as festas aos protocolos estaduais, e ter de solicitar o licenciamento é muito bom, porque nos dá segurança e interrompe essa onda de festas clandestinas. O diferencial no processo é que teremos de comunicar as agendas dos eventos de acordo com a demanda, uma condição muito pertinente", comenta Janaina Bercht, proprietária da casa de festas Kids Choice.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/01/25/206x137/1_festas-9236344.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'600f3998ebec5', 'cd_midia':9236344, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/01/25/festas-9236344.jpg', 'ds_midia': 'Empresários de casas de festas infantis foram recebidos por secretários e equipe da prefeitura', 'ds_midia_credi': 'COMUNICAÇÃO PMPA/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Empresários de casas de festas infantis foram recebidos por secretários e equipe da prefeitura', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}Empresários do setor foram recebidos por secretários e equipe da prefeitura nesta segunda-feira. Crédito:  Comunicação PMPA/Divulgação/JC
O licenciamento dos eventos é executado pelo Escritório de Eventos, em um trabalho conjunto com a Secretaria Municipal e Saúde (SMS), por meio da Vigilância Sanitária da Capital, e a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. São esses os órgãos que analisam a abertura econômica da cidade e têm se envolvido na operacionalização do processo. Desde o dia 10 de janeiro, quando as solicitações para retomada de eventos começaram a chegar à prefeitura, mais de 200 já foram liberados, inclusive alguns que passaram a incluir a agenda oficial da Capital.
Segundo Janaina, o setor também foi convidado a integrar o Conselho Multissetorial para o Enfrentamento à Covid-19 da prefeitura, que conta com representantes do Estado, Câmara de Vereadores, Ministério da Saúde e entidades da sociedade civil, e analisa o andamento das ações e aberturas de atividades de acordo com o cenário pandêmico.
O secretário-adjunto da Smde, Vicente Perrone, avalia que a reunião com os empreendedores de festas infantis serviu para alinhar e atualizar as regras e ações, de acordo com o decreto estadual vigente, e dar tranquilidade para os empresários voltarem a trabalhar. "Não há mais dubiedade entre as regras municipais e estaduais, as festas estão consolidadas dentro dos protocolos dos eventos permitidos pelo Estado. O que muda é que cada festa, cada locação de casa de festas devem ser comunicadas e autorizadas. O setor, além dos alvarás normais de funcionamento, não estava acostumado a isso, e é natural que surgissem dúvidas e necessidade de orientações nesse sentido", comenta.
Os empreendedores podem solicitar liberações individuais de eventos ou em blocos, de acordo com suas demandas, mas a cada semana precisam estar atentos às mudanças das bandeiras do distanciamento controlado, que podem trazer mudanças às regras em vigor.
Segundo Perrone, as liberações de eventos seguem sendo priorizadas de acordo com a proximidade de datas, e a intenção do Escritório é facilitar esse licenciamento ao máximo, conseguindo, inclusive, respostas de um dia para o outro, se necessário. "Nossa ideia é sermos parceiros dos empresários, e não atrapalharmos o trabalho. Queremos que os eventos saiam, e com segurança", reforça o representante da Smde.
Participaram da reunião, além de Perrone, o vice-prefeito Ricardo Gomes, titular da Smde, o secretário extraordinário de Enfrentamento ao Coronavírus, Renato Ramalho, o diretor Executivo da Smde, Sebastião Ventura, e a vereadora Mônica Leal.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário