Porto Alegre, quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

sistema financeiro

- Publicada em 03h00min, 13/01/2021.

Otomar Vivian é indicado para diretoria do BRDE

Indicação do governador Eduardo Leite (e) foi anunciada nessa terça-feira

Indicação do governador Eduardo Leite (e) foi anunciada nessa terça-feira


ITAMAR AGUIAR/PALÁCIO PIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
O secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, pode voltar a ser o diretor de Planejamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), cargo que ocupou entre novembro de 2008 a setembro de 2009. A indicação do governador Eduardo Leite, anunciada na manhã desta terça-feira (12), ainda precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa e pelo Banco Central (BC).
O secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, pode voltar a ser o diretor de Planejamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), cargo que ocupou entre novembro de 2008 a setembro de 2009. A indicação do governador Eduardo Leite, anunciada na manhã desta terça-feira (12), ainda precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa e pelo Banco Central (BC).
O governador justificou a decisão destacando que o secretário foi um dos principais colaboradores para que o Executivo conseguisse aprovar "as mais profundas reformas que o Rio Grande do Sul assistiu nas últimas décadas".
Por enquanto, Vivian segue secretário-chefe da Casa Civil, cargo que já havia ocupado 10 anos atrás. O gestor começou a carreira pública como secretário-geral de Caçapava do Sul, sua cidade natal. Elegeu-se prefeito em duas gestões (1983-1988 e 2013-2016). Foi deputado estadual em dois períodos (1991-1994 e 1999-2002), presidiu a Assembleia Legislativa em 2000 e, no ano seguinte, assumiu a presidência da Comissão Especial para tratar de assuntos de previdência.
Em 1995, foi escolhido presidente do Instituto de Previdência do Estado (IPE), cargo que voltou a ocupar entre 2003 e 2008 e entre 2017 e 2018. De 1996 a 1998, esteve à frente da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário