Porto Alegre, quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 12h22min, 08/01/2021.

Exterior e vacina fazem Ibovespa testar marca inédita dos 123 mil pontos

Pedido de liberação da Coronavac junto à Anvisa anima mercado interno

Pedido de liberação da Coronavac junto à Anvisa anima mercado interno


GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO/DIVULGAÇÃO/JC
O otimista no exterior e a expectativa de início de imunização contra a Covid-19 no Brasil dão novo fôlego ao Ibovespa nesta sexta-feira (8) depois do fechamento inédito aos 122.385,92 pontos, com valorização de 2,76%. Até o momento, o índice brasileiro caminha para fechar a semana com alta acima de 3%, superando a queda de 1,87% vista no término da primeira semana completa de 2020.
O otimista no exterior e a expectativa de início de imunização contra a Covid-19 no Brasil dão novo fôlego ao Ibovespa nesta sexta-feira (8) depois do fechamento inédito aos 122.385,92 pontos, com valorização de 2,76%. Até o momento, o índice brasileiro caminha para fechar a semana com alta acima de 3%, superando a queda de 1,87% vista no término da primeira semana completa de 2020.
Às 12h20min, o índice subia 0,74%, aos 123.286 pontos, após máxima aos 123.672,08 pontos. Petrobras caia quase 2% e Vale, perto de 3%, devolvendo ganhos da véspera.
"Quem está determinando é o fluxo, que sempre é externo. Agora, isso não é diferente e está até mais intenso", observa Mauro Morelli, estrategista chefe da Davos Investimentos.
Depois de uma longa espera em relação ao visto em outros países, o Brasil parece estar próximo de iniciar o processo de imunização da população contra a Covid-19. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido de autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental da vacina Coronavac. O pedido foi enviado pelo Instituto Butantã, que no Brasil conduz os estudos da vacina desenvolvida pela empresa Sinovac. A agência estima que levará até dez dias para avaliar o pedido.
"O governo federal está fechando a compra da vacina da Coronavac e isso tende a diminuir um pouco a politização no País. Além do mais, a confirmação da vitória de Joe Biden nos EUA e de a onda azul ter controle do Senado, fez o mercado ficar ainda mais esperançoso com a perspectiva de estímulos mais robustos que ajudem a impulsionar a economia", descreve João Vitor Freitas, da Toro Investimentos
O avanço no processo de imunização no planeta, que tende a acentuar o ritmo de retomada da economia global, também impulsiona o mercado. No entanto, pode inibir o apetite no Brasil os impasses locais a respeito do início da vacinação contra a Covid-19 no momento em que o número de pessoas mortas e de infectadas atinge nível recorde. "O cenário externo também está minimizando o que ocorre do ponto de vista da pandemia", relembra Morelli.
Para Freitas, da Toro Investimentos, apesar do cenário incerto diante dos números recordes ligados ao coronavírus, de duvidas sobre novas medidas de restrição social, a vacina no Brasil está cada vez mais próxima, após o anúncio do Instituto Butantan. "Sai um pouco de cena a questão da politização das vacinas", acrescenta.
A conquista do partido democrata do controle do Senado americano continua animando investidores, que esperam facilidade na aprovação de estímulos fiscais à economia dos EUA. "Não só pelo apetite a risco, com cenário de juro baixo e perspectiva de mais liquidez global, mas também pela onda azul dos democratas nos EUA. Isso pode acelerar a recuperação da economia EUA e mundial", descreve o economista-chefe do ModalMais, Álvaro Bandeira, em análise enviada a clientes e à imprensa.
Após alta firme mais cedo, o petróleo arrefecia e mudava para o negativo no exterior no fim da manhã, ajudando o Ibovespa a desacelerar a alta.
123.286
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário