Porto Alegre, quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 08h19min, 10/12/2020.

Bolsas europeias operam positivas, à espera do BCE e com impasse do Brexit no radar

Saída do Reino Unido da União Europeia segue no radar de investidores

Saída do Reino Unido da União Europeia segue no radar de investidores


TOLGA AKMEN/AFP/JC
As bolsas europeias operam em território positivo nas primeiras horas do pregão desta quinta-feira (10), embora no caso de Frankfurt bem perto da estabilidade. Mesmo diante do avanço da Covid-19 e do impasse sobre mais estímulos fiscais nos Estados Unidos, os mercados exibem ganhos, à espera da decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).
As bolsas europeias operam em território positivo nas primeiras horas do pregão desta quinta-feira (10), embora no caso de Frankfurt bem perto da estabilidade. Mesmo diante do avanço da Covid-19 e do impasse sobre mais estímulos fiscais nos Estados Unidos, os mercados exibem ganhos, à espera da decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).
A expectativa de analistas em geral é de mais relaxamento monetário, o que tende a apoiar as ações. O índice pan-europeu Stoxx 600 subia 0,04%, a 395,06 pontos, pouco depois das 6h30min (de Brasília).
Diante de uma segunda onda de casos da Covid-19 e de restrições à circulação já em andamento, além da ameaça de que o quadro de saúde possa ainda se agravar, o BCE deve ajustar seu programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês), estendendo a duração e a abrangência dos programas de compras de ativos. A decisão será anunciada às 9h45min (de Brasília) e haverá também entrevista coletiva posterior da presidente da instituição, Christine Lagarde.
Além do foco no BCE, o drama do Brexit continua a se desenrolar. Ontem, o premiê britânico, Boris Johnson, negociou com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, mas uma decisão sobre o assunto ficou para o fim de semana. Na agenda de indicadores, a produção industrial do Reino Unido recuou menos do que o esperado em outubro, mas os dados do mês mostraram perda de fôlego na economia local diante de nova onda da Covid-19, o que pressionou a libra. O movimento no câmbio tende a ajudar ações de exportadoras em Londres.
Às 6h50min, Londres subia 0,59%, Frankfurt ganhava 0,13% e Paris, 0,38%. A Bolsa de Milão operava em alta de 0,26%, Madri avançava 0,13% e Lisboa, 0,21%. No câmbio, o euro subia a US$ 1,2106, tendo batido máximas pouco antes, e a libra recuava a US$ 1,3314.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO