Porto Alegre, quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Dia da Bandeira.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 15h37min, 19/11/2020.

Bolsas da Europa fecham majoritariamente em baixa com temor por Covid

Índice pan-europeu Stoxx-600 fechou com variação negativa de 0,75%, aos 387,60 pontos

Índice pan-europeu Stoxx-600 fechou com variação negativa de 0,75%, aos 387,60 pontos


MIGUEL MEDINA/AFP/JC
Os principais índices acionários europeus fecharam em baixa nesta quinta-feira (19) em dia de cautela em meio ao avanço da Covid-19 no continente. Após os mercados terem se beneficiado da notícia de que a vacina desenvolvida pelo consórcio Pfizer-BioNTech atingiu eficácia de 95%, os investidores monitoram, com preocupação, os números da pandemia divulgados na Europa e nos Estados Unidos.
Os principais índices acionários europeus fecharam em baixa nesta quinta-feira (19) em dia de cautela em meio ao avanço da Covid-19 no continente. Após os mercados terem se beneficiado da notícia de que a vacina desenvolvida pelo consórcio Pfizer-BioNTech atingiu eficácia de 95%, os investidores monitoram, com preocupação, os números da pandemia divulgados na Europa e nos Estados Unidos.
O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou com variação negativa de 0,75%, aos 387,60 pontos. O papel de melhor desempenho nesta quinta-feira do índice foi o da HelloFresh, empresa alemã do ramo alimentício. Já do lado negativo, as britânicas Hammerson (-9,27%) e SSP Group (-7.39%) e a alemã Kion Group (-7%) fecharam com as maiores baixas do dia.
A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, deu o tom para o temor visto hoje nos mercados, ao mostrar preocupação com o aumento de casos de Covid-19 em discurso ao Parlamento Europeu. Segundo a dirigente, é esperado que a segunda onda de infecções impacte "gravemente" a economia europeia. "Embora as últimas notícias sobre a vacina pareçam encorajadoras, o recente aumento nos casos de coronavírus e a reimposição associada de uma série de medidas de contenção estão aumentando o nível já elevado de incerteza e representam um sério desafio para a zona do euro e a economia global", disse.
A pandemia de Covid-19 fez com a Norwegian Airlines optasse por seguir processo similar à recuperação judicial no Brasil. O anúncio da empresa do setor aéreo - um dos mais afetados pela crise neste ano - fez com as ações despencassem 15,65% em Oslo no pregão de hoje. No Reino Unido, o índice FTSE 100 da Bolsa de Londres fechou em queda de 0,8%, enquanto o alemão DAX, de Frankfurt, terminou o dia pouco abaixo, com variação de -0,88%.
Na Bolsa de Madri, destacou-se o papel da Solaria Energía, empresa do ramo de energia renovável, que fechou com valorização de 12,22%. O setor bancário espanhol , por outro lado, ajudou a puxar para baixo o índice IBEX 35, que encerrou as negociações em queda de 0,67%. O Banco de Sabadell (-4,7%) e o BankInter (-3,39%) lideraram as baixas do setor nesta quinta-feira.
O FTSE MIB da Bolsa de Milão foi o índice de melhor desempenho entre os principais da Europa, ao terminar o dia com queda de 0,4%. Já em Lisboa, o PSI 20 devolveu os ganhos de ontem e fechou com variação negativa de 1,14%.
 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO