Porto Alegre, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Aeroportos

- Publicada em 03h00min, 18/11/2020.

Tarifas de embarque em Porto Alegre ficam mais caras

Fotos do movimento no Aeroporto Internacional Salgado Filho Porto Alegre check-in embarque doméstico - câmera térmica que mede temperatura

Fotos do movimento no Aeroporto Internacional Salgado Filho Porto Alegre check-in embarque doméstico - câmera térmica que mede temperatura


/LUIZA PRADO/JC

Após receber permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para realizar reajuste de até 15% nas tarifas de embarque e outras operações, a Fraport, concessionária do Aeroporto de Porto Alegre, informou na manhã desta terça-feira (17) que os novos valores começam a valer a partir do dia 16 de dezembro.

Após receber permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para realizar reajuste de até 15% nas tarifas de embarque e outras operações, a Fraport, concessionária do Aeroporto de Porto Alegre, informou na manhã desta terça-feira (17) que os novos valores começam a valer a partir do dia 16 de dezembro.

O objetivo é recompor o equilíbrio econômico-financeiro do aeroporto da Capital, afetado desde o agravamento da pandemia do novo coronavírus. Segundo a Anac, o valor referente ao desequilíbrio verificado em 2020 corresponde a R$ 119,442 milhões.

A tarifa de embarque doméstico passa a ser de R$ 37,89, aumento de 15% em relação ao valor vigente (R$ 32,95). Já o valor da tarifa de embarque internacional custará R$ 138,12 aos passageiros, em vez dos R$ 129,37 praticados atualmente.

As tarifas de conexão (por passageiro) passarão a custar R$ 11,59 tanto para rotas domésticas quanto internacionais. Hoje, essa taxa custa R$ 10,08 para ambas. As tarifas de pouso (calculadas por tonelada) serão reajustadas para R$ 11,8648 (no caso de voos domésticos) e R$ 31,6305 (em pousos de voos internacionais). 

Os reajustes estarão vigentes de forma temporária, mas irão se estender até que o prejuízo total esteja compensado. "É um reequilíbrio referente a 2020, mas será compensado durante o tempo necessário para atingir esse valor", explica a Fraport Brasil.

Comentários CORRIGIR TEXTO