Porto Alegre, sábado, 24 de outubro de 2020.
Dia das Nações Unidas - ONU.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 24 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Automotores

- Publicada em 18h20min, 24/10/2020.

Primeiro leilão eletrônico de veículos do governo do Estado arrecada R$ 1,6 milhão

Evento online superou expectativas e apenas nove lotes ficaram sem interessados

Evento online superou expectativas e apenas nove lotes ficaram sem interessados


MARIANA DUR/JC
Realizado pela primeira vez de forma eletrônica, o leilão agendado para alienação de 388 lotes contendo 120 veículos recuperáveis e 268 veículos irrecuperáveis da frota pertencente aos órgãos e secretarias do governo do Estado superou as expectativas. O evento encerrado na noite de quinta-feira (22/10) arrecadou R$ 1,61 milhão. 
Realizado pela primeira vez de forma eletrônica, o leilão agendado para alienação de 388 lotes contendo 120 veículos recuperáveis e 268 veículos irrecuperáveis da frota pertencente aos órgãos e secretarias do governo do Estado superou as expectativas. O evento encerrado na noite de quinta-feira (22/10) arrecadou R$ 1,61 milhão. 
"O resultado foi um sucesso, considerando o percentual expressivo de ganho e o baixíssimo quantitativo de lotes desertos, em relação aos últimos procedimentos", avalia a subsecretária da Celic, Marina Dacroce. O leilão de veículos dá sequência ao movimento do governo estadual de alienar bens imóveis e veículos que estão sem uma utilização definida, classificados como inservíveis e inviáveis economicamente à administração pública estadual.
"O esforço para a realização deste leilão e a arrecadação acima da expectativa são frutos do trabalho da administração na busca por eficiência, modernização e redução de custos da máquina pública", destaca o titular da SPGG, Claudio Gastal. Do total de lotes ofertados, foram arrematados 379. Somente nove lotes ficaram sem interessados.
Comentários CORRIGIR TEXTO