Porto Alegre, sexta-feira, 23 de outubro de 2020.
Dia da Aviação e do Aviador.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 23 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Agronegócio

- Publicada em 16h32min, 23/10/2020.

CMN flexibiliza regras para concessão de crédito rural para pequenos produtores

O colegiado retirou a exigência de apresentação de coordenadas geodésicas para contratação de operações de crédito rural

O colegiado retirou a exigência de apresentação de coordenadas geodésicas para contratação de operações de crédito rural


VANESSA ALMEIDA DE MORAES/EMATER/DIVULGAÇÃO/JC
O Conselho Monetário Nacional (CMN) flexibilizou regras para concessão de crédito rural para pequenos produtores. O colegiado retirou a exigência de apresentação de coordenadas geodésicas para contratação de operações de crédito rural no âmbito de algumas linhas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
O Conselho Monetário Nacional (CMN) flexibilizou regras para concessão de crédito rural para pequenos produtores. O colegiado retirou a exigência de apresentação de coordenadas geodésicas para contratação de operações de crédito rural no âmbito de algumas linhas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
De acordo com o Banco Central, o fim da exigência vale para os financiamentos destinados ao Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA), ao Programa Cadastro de Terras e Regularização Fundiária (PCRF) e as operações contratadas ao amparo do Microcrédito Produtivo Rural.
Para o CMN essa exigência encarece o processo de concessão desses créditos sem ganhos para a fiscalização. A apresentação dessa coordenadas era exigida desde junho deste ano para todas as operações de crédito rural de custeio e de investimento vinculadas a uma área delimitada do imóvel rural.
"No entanto, no caso específico desses financiamentos, a apresentação das coordenadas agrega custos ao processo de concessão sem o respectivo benefício, uma vez que os agricultores podem utilizar os recursos em uma gama de atividades não vinculadas à exploração agropecuária, como o artesanato e o turismo rural. Além disso, tais operações possuem ticket médio baixo, em torno de 2 mil reais, configurando financiamentos com forte cunho social", detalhou o BC, em nota.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO