Porto Alegre, terça-feira, 20 de outubro de 2020.
Dia do Poeta. Dia do Arquivista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 20 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 11h17min, 20/10/2020. Atualizada em 11h18min, 20/10/2020.

Ibovespa sobe além dos 100 mil pontos com NY e Guedes

Indicador da B3 opera acima dos 100 mil pontos na manhã desta terça

Indicador da B3 opera acima dos 100 mil pontos na manhã desta terça


ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOLHAPRESS/JC
O Índice Bovespa opera em alta significativa nesta primeira hora de negociação e voltou a atingir o patamar dos 100 mil, o que não acontecia desde 18 de setembro. O desempenho é apoiado na melhora do mercado internacional e no cenário doméstico mais favorável. O ministro da Economia, Paulo Guedes, que já havia gerado efeitos positivos no mercado com sinalizações favoráveis a reformas e disciplina fiscal, voltou a falar nesta manhã de terça-feira (20) defendendo também a aceleração das privatizações.
O Índice Bovespa opera em alta significativa nesta primeira hora de negociação e voltou a atingir o patamar dos 100 mil, o que não acontecia desde 18 de setembro. O desempenho é apoiado na melhora do mercado internacional e no cenário doméstico mais favorável. O ministro da Economia, Paulo Guedes, que já havia gerado efeitos positivos no mercado com sinalizações favoráveis a reformas e disciplina fiscal, voltou a falar nesta manhã de terça-feira (20) defendendo também a aceleração das privatizações.
Em participação em evento organizado pelo Milken Institute, Guedes repetiu que a recessão brasileira de 2020 causada pela pandemia de Covid-19 deve ser menor que a prevista nos primeiros meses da crise, quando analistas chegaram a prever um tombo de até 10% no Produto Interno Bruto (PIB). "O PIB deve cair 4% ou 4% e pouco neste ano. Temos ainda dois meses para confirmarmos esse desempenho", afirmou, no evento, que não constava na agenda do ministro e nem havia sido informado pela assessoria da pasta.
O ministro afirmou novamente que considera natural o ambiente de uma taxa de câmbio mais alta enquanto as taxas de juros brasileiras passaram para um patamar mais baixo. "Estamos há um ano e meio sem corrupção no governo, e isso nunca aconteceu antes. É normal que a taxa de juros caia e a taxa de câmbio aumente, mas os investidores estrangeiros podem ficar tranquilos que teremos bons mecanismos de hedge", afirmou.
No exterior, as bolsas de Nova Iorque operam em alta nos minutos iniciais do pregão, enquanto investidores seguem monitorando as negociações entre governo e oposição por um novo pacote fiscal nos Estados Unidos. A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, que havia estabelecido esta terça como prazo final para um acordo antes da eleição, terá nova reunião com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. A safra de balanços corporativos também influencia os negócios no mercado americano.
Às 11h17min, o Índice Ibovespa tinha 100.007 pontos, em alta de 1,38%. As ações do setor financeiro eram os grandes destaques do dia, com ganhos superiores a 4%, no caso de Bradesco PN e das units do Santander Brasil e mais de 3%, no caso de Banco do Brasil ON. Em Nova Iorque, o índice Dow Jones subia 0,51%, enquanto o S&P500 e o Nasdaq ganhavam 0,49% e 0,39%.
100.007
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO