Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

saúde

- Publicada em 14h14min, 16/10/2020. Atualizada em 14h25min, 16/10/2020.

Eduardo Leite libera R$ 36,1 milhões a hospitais para combate à Covid

Com o novo repasse, a bancada federal soma R$ 155,2 milhões destinados à saúde pública no RS

Com o novo repasse, a bancada federal soma R$ 155,2 milhões destinados à saúde pública no RS


GUSTAVO MANSUR/PALÁCIO PIRATINI/JC
O governo do Rio Grande do Sul anunciou a liberação nesta sexta-feira (16) de mais R$ 36,1 milhões a 101 hospitais do Estado. O valor repassado pela bancada federal gaúcha será utilizado exclusivamente para o combate à Covid-19.
O governo do Rio Grande do Sul anunciou a liberação nesta sexta-feira (16) de mais R$ 36,1 milhões a 101 hospitais do Estado. O valor repassado pela bancada federal gaúcha será utilizado exclusivamente para o combate à Covid-19.
Pelas regras da Secretaria da Saúde (SES), os recursos podem ser utilizados para aquisições de medicamentos e insumos, locação e manutenção de equipamentos, reforma para adequação de espaços, contratação temporária de pessoal e de serviços de apoio diagnóstico e tratamento, entre outras despesas de custeio necessárias na pandemia.
Com o novo repasse, a bancada federal soma R$ 155,2 milhões destinados à saúde pública no Rio Grande do Sul em 2020. Segundo o governo estadual, a quantia beneficiou 170 hospitais e APAES. Vagas de UTI foram ampliadas de 933 para 1.882 leitos - um aumento de 102%.
O repasse foi anunciado em cerimônia restrita no Palácio Piratini, transmitida pelas redes sociais, nesta manhã. Com a presença do governador Eduardo Leite, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, também foram divulgados recursos para o armamento e coletes para a segurança pública.
Comentários CORRIGIR TEXTO