Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Crédito

- Publicada em 03h00min, 25/09/2020.

Governo empresta R$ 10 bilhões a empresas que usam maquininhas

O governo federal editou medida provisória que disponibiliza um montante de R$ 10 bilhões para empréstimos a micro e pequenas empresas cuja venda de produtos seja feita por meio de máquinas de cartões de crédito e débito. A iniciativa, que permite a abertura do crédito extraordinário, foi publicada no Diário Oficial da União.
O governo federal editou medida provisória que disponibiliza um montante de R$ 10 bilhões para empréstimos a micro e pequenas empresas cuja venda de produtos seja feita por meio de máquinas de cartões de crédito e débito. A iniciativa, que permite a abertura do crédito extraordinário, foi publicada no Diário Oficial da União.
Segundo o governo, a ampliação do montante para empréstimos é uma medida emergencial com o objetivo de tentar reduzir os prejuízos econômicos causados pela pandemia de coronavírus. "Com a edição desta medida provisória, o governo federal mantém seus esforços para garantir a devida assistência aos microempreendedores individuais, às microempresas e às empresas de pequeno porte nesse momento de crises sanitária e econômica decorrentes da pandemia", salientou o governo, em nota.
Na quarta-feira. Bolsonaro também assinou decreto que institui uma plataforma de pagamentos por meio de cartão de crédito e cartão digital de dívidas do contribuinte com o Tesouro Nacional. A medida não acaba com o serviço de pagamento por boleto bancário. A plataforma, nomeada de PagTesouro, tem como objetivo evitar que o contribuinte seja obrigado a se deslocar a uma instituição financeira para pagar por serviços públicos.
A gestão federal informou que as empresas interessadas em operar pela plataforma digital deverão se credenciar no site do Ministério da Economia e devem ter autorização do Banco Central.
Comentários CORRIGIR TEXTO