Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 15h07min, 18/09/2020.

Ouro fecha em alta com busca por segurança e dólar fraco

Ouro para dezembro subiu 0,63%, a US$ 1.962,10 a onça-troy

Ouro para dezembro subiu 0,63%, a US$ 1.962,10 a onça-troy


VISUALHUNT.COM/DIVULGAÇÃO/JC
O ouro fechou o pregão desta sexta-feira (18) em alta, apoiado pela busca por segurança no mercado e pela fraqueza do dólar. Além disso, a sinalização do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na quarta-feira (16) de que os juros permanecerão próximos a zero nos Estados Unidos até pelo menos 2023 tende a beneficiar o metal precioso.
O ouro fechou o pregão desta sexta-feira (18) em alta, apoiado pela busca por segurança no mercado e pela fraqueza do dólar. Além disso, a sinalização do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na quarta-feira (16) de que os juros permanecerão próximos a zero nos Estados Unidos até pelo menos 2023 tende a beneficiar o metal precioso.
Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para dezembro subiu 0,63%, a US$ 1.962,10 a onça-troy, com ganho semanal de 0,73%.
"Os preços dos metais preciosos subiram esta semana, apoiados por um dólar ligeiramente mais fraco", comentam analistas da consultoria britânica Capital Economics. Hoje, perto do horário de fechamento do ouro, o índice DXY, que mede a variação da moeda dos EUA ante seis rivais, caía 0,06%, a 92,916 pontos. Com o dólar mais fraco, os contratos de ouro ficam mais atrativos para detentores de outras divisas.
Entre outros fatores, como a força do iene, o dólar é pressionado pela perspectiva de que o Fed não vá elevar juros antes de 2024, fator que também dá força ao ouro, que é visto como uma alternativa de reserva de valor.
"O preço do ouro provavelmente encontrou um pouco de vento a favor das projeções atualizadas do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) dos EUA, que mostraram que as autoridades esperam deixar as taxas de juros nos níveis atuais próximos a zero até pelo menos 2023", diz a Capital Economics.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO