Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 10h17min, 16/09/2020. Atualizada em 10h17min, 16/09/2020.

Dólar ajuda no viés de baixa das taxas futuras de juros antes de Fed e Copom

Dólar à vista caía 0,47%, cotado a R$ 5,26

Dólar à vista caía 0,47%, cotado a R$ 5,26


FREEPIK.COM/DIVULGAÇÃO/JC
Após subirem ontem, os juros futuros oscilam perto da estabilidade na manhã desta quarta-feira (16), mas com viés de baixa, influenciados pelo recuo do dólar ante o real e com investidores à espera das decisões de política monetária do Copom (após o fechamento do mercado) e Federal Reserve (15h).
Após subirem ontem, os juros futuros oscilam perto da estabilidade na manhã desta quarta-feira (16), mas com viés de baixa, influenciados pelo recuo do dólar ante o real e com investidores à espera das decisões de política monetária do Copom (após o fechamento do mercado) e Federal Reserve (15h).
Na ponta curta, o DI para janeiro de 2022 tinha viés de baixa mesmo após o IGP-10 ter mostrado avanço de 4,34% em setembro, depois de uma alta de 2,53% em agosto. O DI para janeiro de 2021, que melhor reflete o Copom de hoje, operava estável. Às 9h16min, o DI para janeiro de 2027 marcava 7,00%, de 7,02% no ajuste desta terça.
O DI para janeiro de 2023 estava em 4,14%, na máxima, de 4,15% e o para janeiro de 2022 exibia 2,85%, de 2,87% ontem no ajuste. Às 10h02min, dólar à vista caía 0,47%, a R$ 5,2632.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO