Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo federal

- Publicada em 10h34min, 01/09/2020. Atualizada em 10h34min, 01/09/2020.

'Isso é de impacto lá atrás. Estamos decolando em V', diz Guedes, sobre PIB

Trata-se da queda mais intensa desde que o IBGE iniciou os cálculos do PIB trimestral, em 1996

Trata-se da queda mais intensa desde que o IBGE iniciou os cálculos do PIB trimestral, em 1996


MARCOS CORRÊA/PR/JC
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira, 1 de setembro, que não causa preocupação ao governo o recuo histórico de 9,7% do Produto Interno Bruto (PIB), no 2º trimestre deste ano, na comparação com os 3 primeiros meses do ano.
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira, 1 de setembro, que não causa preocupação ao governo o recuo histórico de 9,7% do Produto Interno Bruto (PIB), no 2º trimestre deste ano, na comparação com os 3 primeiros meses do ano.
"Isso é impacto do raio que caiu em abril", afirmou Guedes, no Palácio da Alvorada, sobre os impactos da crise do coronavírus na economia brasileira. "Isso é de impacto lá atrás. Estamos decolando em V", disse Guedes, usando a metáfora para explicar que após uma queda rápida da atividade, deve acontecer também uma alta na mesma intensidade.
Com o resultado, o Brasil entrou oficialmente em recessão técnica, caracterizada por dois trimestres consecutivos de encolhimento do nível de atividade. Trata-se da queda mais intensa desde que o IBGE iniciou os cálculos do PIB trimestral, em 1996.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO