Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 17h40min, 27/08/2020. Atualizada em 17h54min, 27/08/2020.

Gramado vai reforçar medidas contra aglomerações

Um dos polos turísticos mais importantes do Brasil é questionado sobre medidas na pandemia

Um dos polos turísticos mais importantes do Brasil é questionado sobre medidas na pandemia


ILTON MULLER/DIVULGAÇÃO/JC
Depois da ordem judicial para apresentar plano de ação para evitar aglomerações de turistas, a prefeitura de Gramado divulgou nota nesta quinta-feira (27) com medidas que vai implementar daqui para frente. No fim de semana passada, dois restaurantes foram interditados após flagrantes de fila de espera e clientes em número acima do limite previsto nas regras estaduais para municípios em bandeira laranja, caso de Gramado, um dos principais polos turísticos do Brasil.
Depois da ordem judicial para apresentar plano de ação para evitar aglomerações de turistas, a prefeitura de Gramado divulgou nota nesta quinta-feira (27) com medidas que vai implementar daqui para frente. No fim de semana passada, dois restaurantes foram interditados após flagrantes de fila de espera e clientes em número acima do limite previsto nas regras estaduais para municípios em bandeira laranja, caso de Gramado, um dos principais polos turísticos do Brasil.
A prefeitura diz que que vai investir em "um sistema de monitoramento de aglomerações". Segundo a administração, serão usados equipamentos que "detectam, em tempo real, as aglomerações". Os aparelhos serão na Rua Coberta e depois serão colocados também na Praça das Etnias e no Lago Negro.
Segundo painel do governo estadual, a cidade tem até agora 698 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 10 óbitos. O Estado alcançou nesta quinta-feira 118,3 mil casos e quase 3,3 mil mortes pela nova doença
Os estabelecimentos que foram fechados, após denúncia do Ministério Público, ficam na Rua Coberta, um dos pontos com maior fluxo e repleto de restaurante na cidade da serra gaúcha. A situação foi criticada pela Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), que emitiu nota apoiando as interdições.   
Além disso, a administração vai contratar 23 monitores sanitários, que fazem a verificação e orientam a população sobre as medidas previstas em protocolos. A contratação depende de aval da Câmara de Vereadores, diz a nota. Pedido vai ser enviado ao Legislativo. 
Também haverá reforço para que as pessoas usem máscara e mantenham o distanciamento de 1,5 metro a dois metros. 
A prefeitura foi acionada em medida do Ministério Público. A Justiça deferiu liminar exigindo a apresentação de um plano de fiscalização. Também foi instaurado expediente pelo MP-RS para apurar as circunstâncias do funcionamento dos serviços de alimentação. A grande movimentação, com aglomeração, foi gerada pela queda de temperatura e até neve na semana passada na serra (assista ao vídeo).  
Comentários CORRIGIR TEXTO