Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 15h21min, 26/08/2020.

Ouro fecha em alta, recuperando perdas das sessões anteriores, à espera de Powell

Onça-troy do ouro com entrega para dezembro encerrou com ganho de 1,53%, a US$ 1.952,50

Onça-troy do ouro com entrega para dezembro encerrou com ganho de 1,53%, a US$ 1.952,50


VISUALHUNT.COM/DIVULGAÇÃO/JC
O contrato futuro de ouro mais líquido encerrou em alta nesta quarta-feira (26) com investidores à espera da participação do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, no simpósio de Jackson Hole. No evento, o dirigente pode sinalizar mudanças na política da autoridade monetária para a inflação.
O contrato futuro de ouro mais líquido encerrou em alta nesta quarta-feira (26) com investidores à espera da participação do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, no simpósio de Jackson Hole. No evento, o dirigente pode sinalizar mudanças na política da autoridade monetária para a inflação.
Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), a onça-troy do ouro com entrega para dezembro encerrou com ganho de 1,53%, a US$ 1.952,50.
O metal precioso vinha de duas sessões em baixa, na esteira do maior apetite por risco por conta de notícias positivas a respeito de uma vacina contra o coronavírus e da trégua nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China. A commodity chegou a bater o nível de US$ 1.920 a onça-troy. "Até agora, qualquer queda abaixo dessa marca se provou momentânea", explica o Commerzbank.
O ouro voltou a ganhar fôlego hoje, na véspera do discurso de Powell. Conforme mostrou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, analistas acreditam que o líder do Fed irá apresentar mudanças na estratégia da instituição, como uma postura mais leniente em relação ao avanço dos preços. "Isso seria um fator benéfico para o ouro em longo prazo", explica o analista Brien Lundin.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO