Porto Alegre, terça-feira, 04 de agosto de 2020.
Dia dos Padres.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 04 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 17h37min, 04/08/2020. Atualizada em 18h28min, 04/08/2020.

Grupo Minuano pede recuperação judicial

Com o pedido, empresa vai poder negociar as dívidas, que ultrapassam R$ 250 milhões

Com o pedido, empresa vai poder negociar as dívidas, que ultrapassam R$ 250 milhões


REPRODUÇÃO/GOOGLE MAPS/JC
Referência na indústria de couro no Estado, o Grupo Minuano deu entrada no processo de recuperação judicial na segunda-feira (3). Com o pedido de recuperação, protocolado na Vara Regional Empresarial da Comarca de Novo Hamburgo, a empresa vai poder negociar as dívidas, que ultrapassam R$ 250 milhões.
Referência na indústria de couro no Estado, o Grupo Minuano deu entrada no processo de recuperação judicial na segunda-feira (3). Com o pedido de recuperação, protocolado na Vara Regional Empresarial da Comarca de Novo Hamburgo, a empresa vai poder negociar as dívidas, que ultrapassam R$ 250 milhões.
A empresa foi fundada em 1972 no município de Lindolfo Collor, na Serra, e emprega 2,5 mil pessoas em cinco unidades, quatro no Rio Grande do Sul e uma na Bahia. Mesmo com a recuperação judicial, a empresa não pretende encerrar atividades de suas unidades ou realizar demissões. Além dos trabalhos com tapetes e couro automotivo e para estofados, o grupo tem a própria marca de sapatos, a Calçados Malu.
Comentários CORRIGIR TEXTO