Porto Alegre, quarta-feira, 29 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 29 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

empresas

Atualizada em 17h21min, 29/07/2020.

Rio Grande do Sul deixa de abrir 13 mil empresas por conta da pandemia

Levantamento mostra que só 75% dos CNPJs que eram esperados foram registrados

Levantamento mostra que só 75% dos CNPJs que eram esperados foram registrados


MARCO QUINTANA/ARQUIVO/JC
Mais de 13 mil empresas deixaram de ser abertas no Rio Grande do Sul no segundo trimestre de 2020, devido à pandemia do novo coronavírus. Segundo levantamento da Neoway - empresa catarinense de big data e inteligência artificial, foram registrados apenas 75% dos CNPJ’s que eram esperados para o período no Estado.
Mais de 13 mil empresas deixaram de ser abertas no Rio Grande do Sul no segundo trimestre de 2020, devido à pandemia do novo coronavírus. Segundo levantamento da Neoway - empresa catarinense de big data e inteligência artificial, foram registrados apenas 75% dos CNPJ’s que eram esperados para o período no Estado.
No Brasil, foram 232.309 empresas que deixaram de ser abertas de abril a junho. O registro de 666.517 novas companhias representa queda de 23% frente ao primeiro trimestre do ano. Os estados mais impactados foram, respectivamente, Amapá, Acre, Pernambuco, São Paulo e Ceará.
A boa notícia, segundo o levantamento, é que alguns setores superaram as expectativas de crescimento no período. É o caso atividades relacionadas à tecnologia, alimentação, segurança e transporte.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO