Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tecnologia

- Publicada em 03h24min, 27/07/2020. Atualizada em 14h14min, 27/07/2020.

GetNinjas readapta negócios e cresce 102% oferta e serviços

L'Hotellier diz que pandemia forçou mudança no consumidor

L'Hotellier diz que pandemia forçou mudança no consumidor


GETNINJAS/DIVULGAÇÃO/JC
Maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, o GetNinjas registrou um aumento da demanda por serviços no Brasil de 102% em junho, em comparação com o mesmo período de 2019. A startup possui mais de 500 tipos de serviços disponíveis, entre eles estão profissionais das áreas de reformas, moda e beleza, assistência técnica, serviços domésticos, aulas, eventos, entre outros.
Maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, o GetNinjas registrou um aumento da demanda por serviços no Brasil de 102% em junho, em comparação com o mesmo período de 2019. A startup possui mais de 500 tipos de serviços disponíveis, entre eles estão profissionais das áreas de reformas, moda e beleza, assistência técnica, serviços domésticos, aulas, eventos, entre outros.
Apesar da pandemia do coronavírus no Brasil ter impactado diretamente o setor de serviços, a demanda em todo o aplicativo tem sido crescente nos últimos meses. Em maio, cresceu 62%; em abril, 30%; e em março, 38%. Todos os registros são comparados com o mesmo mês do ano passado. O aplicativo registrou ainda que a média da procura por serviços no app entre os meses de março, abril, maio e junho, em relação ao mesmo período de 2019, subiu 58%. Muito desse aumento é representado pela categoria "Assistência Técnica", que teve um aumento significativo de 172% em junho, em relação ao mesmo período do ano passado. Os serviços mais solicitados dessa categoria são conserto de notebook, videogame, lava-roupa, geladeira e freezer, televisão, celular e eletrodomésticos.
O fundador e CEO da plataforma, Eduardo L'Hotellier, comenta que a pandemia forçou uma mudança de comportamento do consumidor que, segundo ele, agora busca alternativas na busca por serviços on-line. "Vemos uma aceleração do processo de digitalização das pessoas em relação à suas diversas necessidades e uma tendência voltada à conveniência de se ter produtos e serviços no conforto e segurança dos próprios lares", analisa. As empresas, claro, tiveram que lidar com essa nova realidade na qual há a preferência pela praticidade e por soluções on-line que ajudam a manter a segurança da reclusão. Para atender esse cenário, o empreendedor conta que desde março a startup reestruturou o seu modelo de negócios. "Dobramos a oferta de serviços on-line e que podem ser acessados pelo site Tudo GetNinjas. Além disso, realizamos uma campanha interna para auxiliar e orientar os prestadores de serviço cadastrados no aplicativo à tomarem as medidas de segurança e prevenção, nos serviços essenciais que precisam ser feitos presencialmente", conta. Entre os serviços que podem ser prestados de forma remota estão adestramento de cães, aula de confeitaria, aula de tricô e serviços de tradução de novos idiomas, como persa, finlandês e armênio.
Mas, claro que alguns segmentos sentiram mais o impacto do cenário de pandemia. Os profissionais que trabalham nas categorias "Eventos" e "Serviços Domésticos" foram os mais afetados diretamente pela crise. A categoria Eventos caiu 86% entre os dias 10 a 16 de maio, em comparação com os dias 8 a 14 de março. Os serviços que tiveram menos procura foram churrasqueiros, garçons e copeiras e DJs. A categoria "Serviços Domésticos" teve um decréscimo de 68% na demanda, entre os dias 22 a 28 de março, comparado com os dias 8 a 14 de março. No mês de abril a redução foi de 46%. "Com o avanço do novo coronavírus, a necessidade do distanciamento social tem sido reforçada pelas autoridades de saúde e, com isso, muitas pessoas deixaram de realizar eventos ou contratar profissionais para realizarem serviços dentro de suas casas", analisa L'Hotellier. 
Comentários CORRIGIR TEXTO