Porto Alegre, quarta-feira, 20 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 20 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado financeiro

Alterada em 20/05 às 14h00min

Bolsas da Europa fecham no azul, com alta do petróleo e falas de dirigentes do BoE

Índice Stoxx 600 fechou em alta de 0,98% nesta quarta

Índice Stoxx 600 fechou em alta de 0,98% nesta quarta


GABRIELA DI BELLA/ARQUIVO/JC
As bolsas da Europa fecharam em alta de mais de 1%, recuperando-se das perdas de terça-feira, sustentadas pelo otimismo no mercado de energia, após declaração conjunta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da China. Apesar da divulgação de dados de inflação frustrantes na zona do euro, o índice Stoxx 600 encerrou com ganho de 0,98%, a 342,82 pontos.
As bolsas da Europa fecharam em alta de mais de 1%, recuperando-se das perdas de terça-feira, sustentadas pelo otimismo no mercado de energia, após declaração conjunta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da China. Apesar da divulgação de dados de inflação frustrantes na zona do euro, o índice Stoxx 600 encerrou com ganho de 0,98%, a 342,82 pontos.
No Reino Unido, repercutiram as declarações do presidente do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, e de dirigentes da instituição, em audiência virtual ao Parlamento britânico. Na sessão, Bailey não descartou a possibilidade de a autoridade monetária adotar juros negativos e de comprar ativos de risco. Diante disso, o índice FTSE 100 avançou 1,08%, a 6.067,16 pontos.
Um dos destaques no mercado inglês nesta quarta-feira foi o papel da BP, que subiu 1,40%, na esteira do rali nas cotações de petróleo. A alta foi impulsionada por um comunicado conjunto de Pequim com a Opep, que se comprometeram a trabalhar juntos para estabilizar o setor, em meio à crise do coronavírus. Com o bom humor, o subíndice de petróleo e gás do Stoxx 600 saltou 1,66%.
Já em Paris, o papel da Total registrou alta de 1,26%, enquanto o índice CAC 40 ganhou 0,87%, a 4.496,98 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,34%, a 11.223,71 pontos.
O noticiário positivo acabou ofuscando dados referentes a zona do euro. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,3% na comparação anual de abril, desacelerando significativamente em relação ao aumento de 0,7% observado em março. Já o índice de confiança foi de -22 no mês passado a -18,8 este mês. Assim, em Milão, o FTSE MIB teve alta de 1,05%, a 17.213,11 pontos.
Em Madri, o Ibex 35 subiu 1,13%, a 6.683,60 pontos, enquanto, em Lisboa, o PSI 20, avançou 1,00%, a 4.223,33, na máxima do dia.
Comentários