Porto Alegre, domingo, 10 de maio de 2020.
Dia das Mães.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 10 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Varejo

Alterada em 10/05 às 20h16min

Vendas do Dia das Mães caíram 56%, afirma AGV

Segundo pesquisa, ticket médio dos presentes para a data foi de até R$ 50,00

Segundo pesquisa, ticket médio dos presentes para a data foi de até R$ 50,00


MARCO QUINTANA/JC
As vendas para o Dia das Mães no varejo gaúcho registraram 56% de queda comparado com o normal comercializado neste período. De acordo com levantamento da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV), realizado entre sexta e domingo com empresários de diferentes regiões, o ticket médio das vendas foi de até R$ 50 para 31,6%, entre R$ 50 e R$ 100 para 26,3% e mais de R$ 200 para 21,9%.
As vendas para o Dia das Mães no varejo gaúcho registraram 56% de queda comparado com o normal comercializado neste período. De acordo com levantamento da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV), realizado entre sexta e domingo com empresários de diferentes regiões, o ticket médio das vendas foi de até R$ 50 para 31,6%, entre R$ 50 e R$ 100 para 26,3% e mais de R$ 200 para 21,9%.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
O presidente da AGV, Sergio Galbinski, explica que as pessoas estão com menor poder aquisitivo, o que justifica a queda já esperada pela entidade. "O índice de queda foi apontado na pesquisa anterior que fizemos, onde a maioria dos empreendedores já estava esperando vender pouco. A economia toda parou, muitos consumidores são profissionais liberais e o contexto mudou. Acreditamos numa retomada gradual mas somos todos conscientes que teremos que conviver por um longo período com este vírus e com as mudanças que ele acarreta, em diferentes sentidos e segmentos", explica.
Quando questionados sobre os meios usados para relacionamento com o cliente, a maioria dos empresários (69,3%) está atuando no WhatsApp, seguido por loja física (60,5%), Instagram e Facebook (ambos com 57%). Ligações estão sendo outra opção para 33,3% dos lojistas. Em decorrência das exigências impostas pela Covid-19, 36,8% das lojas estão abertas com restrições, 33% está fechada e 28,1% operando apenas com tele-entrega.
Galbinski reforça que a opção do distanciamento controlado anunciado pelo governo do Estado possibilita uma maior previsibilidade aos empresários. "Conforme a alteração dos índices, já poderemos projetar a semana seguinte, com a troca ou não de bandeiras e as restrições que cada uma traz", diz.
Comentários