Porto Alegre, segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Gestão ambiental

04/05/2020 - 19h40min. Alterada em 05/05 às 14h27min

Proamb investe mais de R$ 10 milhões na ampliação de suas unidades de negócios

Operação localizada em Nova Santa Rita terá inédito sistema de armazenagem e transporte

Operação localizada em Nova Santa Rita terá inédito sistema de armazenagem e transporte


PROAMB/DIVULGAÇÃO/JC
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Em um ano em que a pandemia do coronavírus provocou a revisão do planejamento de inúmeras empresas, a Proamb, de Bento Gonçalves, confirma a manutenção de investimentos. As duas unidades da empresa líder em soluções ambientais no Rio Grande do Sul, a planta de coprocessamento e a central de resíduos, terão os serviços expandidos a partir de um aporte de quase R$ 11 milhões em obras e melhorias.
O maior investimento ocorre na planta que transforma resíduos em combustível para fornos de cimenteiras. Instalada em Nova Santa Rita, na Região Metropolitana da Capital, a unidade receberá R$ 7 milhões que serão aplicados em estrutura, como galpões e pátio, na modernização de laboratório e aquisição de equipamentos.
Após ter sido pioneira na implantação de uma planta de coprocessamento no Estado, a Proamb a torna agora na primeira da América Latina na compactação contínua e enfardamento de combustível derivado de resíduo (CDR). Isso significará ganho na capacidade produtiva em cerca de 40% – atualmente, são processadas até 5 mil toneladas por mês de resíduos.
Quando o sistema estiver pronto, os resíduos serão reduzidos a um tamanho de cerca de 50 mm, compactados por uma prensa até virarem um grande fardo e envelopados por um plástico filme. Cada um desses volumes pesará cerca de 500 quilos, sendo acondicionados numa área em construção de 6 mil metros quadrados, totalmente impermeabilizada e segura.
Além de maior segurança na estocagem, a nova tecnologia trará positivo impacto ambiental, com a redução em mais de 50% na frota de veículos pesados para o transporte de CDR, gerando, ainda, mitigação de CO² na atmosfera. Até então, o CDR era produzido e expedido a granel, permanecendo na área de produção até ser carregado para seu destino.
Outra unidade de negócios que passa por expansão é a central de resíduos, em Pinto Bandeira, na Serra. Nesta unidade, a Proamb está investindo cerca de R$ 4 milhões para aumentar em 100 mil metros cúbicos a capacidade de receber resíduos. Com isso, a vida útil do aterro ganhará fôlego para mais quatro anos de operação.
A obra inclui preparação do terreno, detonação de rochas, construção de pavilhão, impermeabilização natural e sintética e construção do sistema de drenagem. Atualmente, a Central de Disposição de Resíduos recebe em torno de 5 mil metros cúbicos de material por mês. Com a ampliação, sua capacidade dobrará.
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2020