Porto Alegre, sábado, 18 de abril de 2020.
Dia Nacional do Livro Infantil.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, sábado, 18 de abril de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 17/04/2020. Alterada em 18/04 às 11h06min

Entrega da nova ponte do Guaíba fica para 2021

Foram investidos R$ 691 milhões na obra; faltam outros R$ 140 milhões

Foram investidos R$ 691 milhões na obra; faltam outros R$ 140 milhões


/MARCO QUINTANA/JC
Jefferson Klein
Apesar de já ter 90% da obra executada, a conclusão da nova ponte sobre o Guaíba ainda não acontecerá neste ano. De acordo com informações da Superintendência Regional no Estado do Rio Grande do Sul do Dnit, a expectativa é concluir o empreendimento em 2021. O órgão não detalhou se a inauguração acontecerá no primeiro ou no segundo semestre, mas informou que irá fazer uma avaliação do cronograma dos trabalhos, após o término do distanciamento social ocasionado pelo coronavírus.
Apesar das dificuldades impostas pela pandemia, o Dnit-RS informa que não houve interrupção dos serviços. Como medidas preventivas, foram adotadas a redução no número de colaboradores, o aumento do intervalo do horário de almoço (para evitar aglomeração de pessoas), o reforço na higienização dos equipamentos de trabalho e veículos, e o fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) e de álcool em gel. Atualmente, 70 pessoas estão trabalhando presencialmente nas obras da nova ponte do Guaíba.
Todas as peças pré-moldadas que constituem o empreendimento já foram fabricadas e aguardam para serem colocadas de acordo com a evolução da obra. Portanto, entre os trabalhos que faltam ser executados estão o lançamento desses elementos para concluir o corpo da estrada e as ligações com as rodovias BR-116/290 e, posteriormente, os serviços complementares, como pavimentação total da obra, sinalização e iluminação. Já foram investidos, até o momento, R$ 691 milhões no empreendimento e são necessários mais R$ 140 milhões para a sua finalização.
Ainda segundo o Dnit-RS, as desapropriações para a conclusão da ponte já foram feitas, mas resta realizar os reassentamentos. O departamento aponta que o programa social desenvolvido em conjunto com a Justiça Federal já atendeu a quase todas as famílias que residem na Ilha Grande dos Marinheiros (faltam apenas 15 para serem reassentadas).
Devido às medidas de distanciamento social, as famílias das vilas Tio Zeca e Areia ainda não foram reassentadas. Nesse caso, ainda é necessário fazer audiência pública com os moradores, fazer novas visitas domiciliares para revisar o cadastramento social e só então realizar as audiências conciliatórias (que acontecem em mutirões). Portanto, essa etapa do empreendimento está paralisada em atenção à orientação dos governos de não promover eventos com aglomerações de pessoas.
Contudo, o Dnit-RS salienta que o reassentamento não necessita estar finalizado para que a obra possa ser implantada. A nova ponte do Guaíba em si terá uma extensão de 2,9 quilômetros e também implicará um total de 7,3 quilômetros em obras de artes especiais (alargamento da ponte Saco da Alemoa, elevada e viadutos). Com 28 metros de largura nos vãos principais, a pista contará com duas faixas de rolamento com acostamento e refúgio central.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

EXPEDIENTE

2020