Porto Alegre, quarta-feira, 18 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 18/03/2020. Alterada em 18/03 às 03h00min

Safra de soja no Estado terá perda de 46,6%, estima a RTC

A Rede Técnica Cooperativa (RTC), com o apoio Fecoagro-RS, estima que as perdas na safra de soja no Rio Grande do Sul serão de 46,6%. Os números, fechados no dia 13 de março, foram levantados com 21 cooperativas agropecuárias gaúchas representando cerca de 3 milhões de hectares da cultura no Estado.
A Rede Técnica Cooperativa (RTC), com o apoio Fecoagro-RS, estima que as perdas na safra de soja no Rio Grande do Sul serão de 46,6%. Os números, fechados no dia 13 de março, foram levantados com 21 cooperativas agropecuárias gaúchas representando cerca de 3 milhões de hectares da cultura no Estado.
Conforme o presidente da Fecoagro-RS, Paulo Pires, mesmo que haja previsão do retorno de chuvas, a situação é irrecuperável. "É um quadro muito sério para o Rio Grande do Sul, essas perdas são irreversíveis, mesmo com previsão e ocorrência de chuvas, vamos nos encaminhar para um ano muito difícil. Além da perda de quantidade, temos uma perda de qualidade na produção", avalia.
Na última semana, juntamente com o governador do Estado, Eduardo Leite, e parlamentares gaúchos, entidades do setor entregaram à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, documento com medidas para amenizar as perdas aos produtores rurais atingidos pela estiagem no Rio Grande do Sul. "Essas medidas se tornam necessárias para resolvermos os problemas desta safra, criar um impacto e condições para que o produtor pague esta conta", ressalta Pires.