Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Agronegócios

- Publicada em 03h01min, 12/03/2020. Atualizada em 03h00min, 12/03/2020.

Demandas para reduzir prejuízos da estiagem são entregues ao Ministério da Agricultura

Comitiva gaúcha apresentou pauta de pedidos para a ministra Tereza Cristina

Comitiva gaúcha apresentou pauta de pedidos para a ministra Tereza Cristina


FELIPE DALLA VALLE/PALACIO PIRATINI/JC
Uma comitiva de autoridades políticas e representantes de federações e associações do setor agropecuário do Rio Grande do Sul entregou, nesta quarta-feira (11), em Brasília, uma lista de demandas para minimizar os prejuízos causados pela estiagem no Estado à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e ao secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Faziam parte do grupo o governador Eduardo Leite (PSDB); o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo (PP); o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho; o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha na Câmara dos Deputados, Alceu Moreira (MDB); e a bancada gaúcha.
Uma comitiva de autoridades políticas e representantes de federações e associações do setor agropecuário do Rio Grande do Sul entregou, nesta quarta-feira (11), em Brasília, uma lista de demandas para minimizar os prejuízos causados pela estiagem no Estado à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e ao secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Faziam parte do grupo o governador Eduardo Leite (PSDB); o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo (PP); o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho; o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha na Câmara dos Deputados, Alceu Moreira (MDB); e a bancada gaúcha.
A principal demanda é a prorrogação dos prazos dos financiamentos de produtores afetados pela estiagem no Estado. A solicitação constava em uma lista de reivindicações entregue por entidades agropecuárias gaúchas a Leite ainda em janeiro e que, posteriormente, foi encaminhada à ministra pelo governador.
"Infelizmente, pelos prognósticos da meteorologia, não vemos melhoria nas condições climáticas nas próximas semanas e, consequentemente, a perda se agravará, comprometendo nossa economia e a saúde financeira dos produtores. Isso ameaçará safras futuras, investimentos e a arrecadação do Rio Grande do Sul", destacou Leite.
Ao final do encontro, a comitiva gaúcha marcou uma nova reunião de trabalho para a manhã desta quinta-feira (12) no ministério.
Conforme atualização divulgada em caráter excepcional pela Emater nesta quarta-feira (11), as perdas na produtividade, em relação aos dados inicialmente divulgados em agosto do ano passado, são de 32,2% nas culturas de soja e 26,2% na de milho na safra 2019/2020.
Os novos dados são referentes ao retrato da situação até a última segunda-feira (9), e não a uma projeção para o resultado após a safra. "A estiagem persiste, e esses números podem aumentar", afirma o diretor técnico da Emater, Alencar Rugeri.
Na terça-feira (10), o governo do Estado firmou termo de cooperação técnica com mais nove municípios para a perfuração de poços artesianos. O objetivo é garantir o abastecimento de água para consumo humano.
Os serviços serão realizados pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), beneficiando 970 famílias. No total, nos primeiros três meses do ano, mais de 2 mil famílias foram atendidas em 22 municípios.

PERDAS NA SAFRA GAÚCHA COM A ESTIAGEM

SOJA
Estimativa produtividade média (kg/ha)
Inicial: 3.315
Atual: 2.245
Variação: -32,3%
Estimativa produção (ton)
Inicial: 19,7 milhões
Atual: 13,3 milhões
Variação: -32,2%
MILHO
Estimativa produtividade média (kg/ha)
Inicial: 7.710
Atual: 5.679
Variação: -26,3%
Estimativa produção (ton)
Inicial: 5,9 milhões
Atual: 4,4 milhões
Variação: -25,2%
Fonte: Emater
 
Comentários CORRIGIR TEXTO