Porto Alegre, quarta-feira, 11 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 11/03/2020. Alterada em 11/03 às 03h00min

Fimec começa na Fenac em Novo Hamburgo

Cerimônia de abertura contou com presença do governador Eduardo Leite

Cerimônia de abertura contou com presença do governador Eduardo Leite


FELIPE DALLA VALLE/PALÁCIO PIRATINI/JC
Conhecida como a maior feira do setor coureiro-calçadista da América Latina, a 44ª Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec) começou nesta terça-feira (10), no centro de eventos da Fenac, em Novo Hamburgo. O evento, que ocorre até 12 de março, reúne centenas de expositores com lançamentos de produtos, tecnologias e serviços.
Conhecida como a maior feira do setor coureiro-calçadista da América Latina, a 44ª Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec) começou nesta terça-feira (10), no centro de eventos da Fenac, em Novo Hamburgo. O evento, que ocorre até 12 de março, reúne centenas de expositores com lançamentos de produtos, tecnologias e serviços.
Nesta edição, compradores internacionais de países como Equador, Colômbia, Guatemala, Peru e Argentina comparecerão ao evento. A feira ainda oferece atrações como o 3º Fórum Fimec, a 11ª Fábrica Conceito, o Estúdio Fimec e palestras pocket.
Em 2019, a Fimec recebeu cerca de 700 marcas de mais de 500 expositores. O Rio Grande do Sul também foi, em 2019, o maior exportador de calçados, de onde partiram 30,6 milhões de pares, que geraram US$ 444,7 milhões, resultados superiores tanto em volume (12,7%) quanto em receita (3,8%) se comparados aos de 2018.
O governador Eduardo Leite, que participou da abertura do evento, lembrou que, no final de 2019, foi assinado um decreto que alterou o sistema de tributação do calçado e reduziu de 12% para 4% a alíquota de ICMS do setor. Considerando o grande volume de empregos gerados, o governo do Estado concluiu que a indústria merecia um olhar especial. As novas alíquotas entram em vigor em abril.
Também estiveram presentes na abertura o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, o diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung, o presidente do Conselho Diretor do Centro das Indústrias de Curtume do Brasil, Gilmar Harth, o deputado estadual Dalciso Oliveira, e a prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt.