Porto Alegre, terça-feira, 10 de março de 2020.
Dia do Telefone.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

TURISMO

10/03/2020 - 18h27min. Alterada em 10/03 às 18h29min

Hoteleiros gaúchos focam investimentos para a temporada de inverno

De olho na temporada de inverno, empresários do setor de hospedagem irão investir nos estabelecimentos nos próximos seis meses

De olho na temporada de inverno, empresários do setor de hospedagem irão investir nos estabelecimentos nos próximos seis meses


CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Fernanda Crancio
O primeiro semestre do ano deverá ser marcado por um aumento nos investimentos do setor hoteleiro e de meios de hospedagem na Região Sul. Segundo levantamento do Ministério do Turismo, 74,7% dos empreendedores da área pretendem investir em seus estabelecimentos nos próximos seis meses, de olho na alta temporada de inverno. Entre os gaúchos, essa intenção é confirmada por 62,9% dos empresários, sendo que 38,8% afirmam a probabilidade e 24,1% deles têm certeza de que farão melhorias nos negócios. Não pretendem investir 37,1% dos executivos da rede hoteleira.
O primeiro semestre do ano deverá ser marcado por um aumento nos investimentos do setor hoteleiro e de meios de hospedagem na Região Sul. Segundo levantamento do Ministério do Turismo, 74,7% dos empreendedores da área pretendem investir em seus estabelecimentos nos próximos seis meses, de olho na alta temporada de inverno. Entre os gaúchos, essa intenção é confirmada por 62,9% dos empresários, sendo que 38,8% afirmam a probabilidade e 24,1% deles têm certeza de que farão melhorias nos negócios. Não pretendem investir 37,1% dos executivos da rede hoteleira.
Os dados fazem parte da Sondagem Empresarial – Meios de Hospedagem, realizada pelo Ministério do Turismo ao longo do mês de janeiro, e divulgada com exclusividade pelo Jornal do Comércio. A pesquisa analisou dados do quarto quadrimestre de 2019 e ouviu empresários do setor de hospedagem do País para traçar um panorama das regiões. O grupo foi questionado sobre sua percepção quanto ao desempenho e à perspectiva de seus estabelecimentos e dos destinos turísticos.
O levantamento também apontou a Região Sul  como a que registrou o maior aumento dos gastos dos turistas, segundo percepção de 34,3% dos empreendedores entrevistados. Os hoteleiros acreditam ainda - 33,7% deles- que as despesas dos visitantes no Sul tendem a ser ainda maiores nos próximos seis meses. Ao analisarem os resultados do quarto trimestre de 2019, na comparação com o mesmo período do ano anterior, 38,9% dos empresários do Rio Grande do Sul apontaram queda na rentabilidade do turismo local. Além disso, 37% dos empreendedores disseram que houve também queda em relação à demanda pelo destino turístico. Outros 37,%, no entanto, notaram estabilidade dessa demanda.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/03/10/206x137/1_grafico_pretensao_de_investimento-9006991.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e67f4bd7f932', 'cd_midia':9006991, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/03/10/grafico_pretensao_de_investimento-9006991.jpg', 'ds_midia': 'PRETENSÃO DE INVESTIMENTO', 'ds_midia_credi': 'Fonte: MTur/SIG - Pesquisa de Sondagem Empresarial - 2019', 'ds_midia_titlo': 'PRETENSÃO DE INVESTIMENTO', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '300', 'align': 'Left'}
Fonte: Ministério do Turismo-Mtur
Nos gastos dos turistas em solo gaúcho, 46,3% dos empresários notaram queda, enquanto 31,5% apontaram estabilidade. A perspectiva para os próximos seis meses, que culminam com o início da temporada de inverno e que tradicionalmente lota destinos da Serra é de um cenário de estabilidade para a rentabilidade do setor no Estado, segundo  41,6% dos empresários gaúchos. Para 29,6% menos otimistas, a previsão é de queda da rentabilidade. Quando questionados sobre os gastos dos turistas no Rio Grande do Sul para o próximo semestre, 38,9% dos empresários apostam em estabilidade e 37% em queda.
Quanto ao desempenho dos estabelecimentos, 57,4% dos empresários gaúchos garantiram que houve estabilidade no número de empregados nos estabelecimentos no quarto trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018. Já na demanda pelos serviços ofertados, 50% deles apontaram que houve estabilidade e 25,9% registraram queda. No faturamento das empresas do ramo, 35,2 % dos empreendedores informaram aumento e 33,3% queda nos lucros. A perspectiva de 75,9% dos estabelecimentos para os próximos seis meses é de manter uma estabilidade no número de colaboradores. Já na demanda pelos serviços ofertados, 40,8% dos empresários apostam em aumento e 37% em estabilidade. Sobre o faturamento, 37% dos executivos do setor esperam aumento e 35,2% estabilidade. A amostragem não apresentou dados específicos dos principais destinos do Estado, apenas da região Sul e do Estado como um todo.