Porto Alegre, terça-feira, 10 de março de 2020.
Dia do Telefone.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado Financeiro

10/03/2020 - 11h02min. Alterada em 10/03 às 11h02min

Bolsa sobe 3,95% e recupera patamar de 90 mil pontos

Índices futuros das bolsas dos EUA apontavam para uma alta de 4%

Índices futuros das bolsas dos EUA apontavam para uma alta de 4%


JOHANNES EISELE/AFP/JC
O Ibovespa apresentava alta de 3,95% às 11h desta terça-feira (10), chegando aos 89.464 pontos. O movimento vem em linha com as expectativas mais otimistas para as Bolsas internacionais ante às ações coordenadas de governos globais para conter os impactos econômicos do novo coronavírus.
O Ibovespa apresentava alta de 3,95% às 11h desta terça-feira (10), chegando aos 89.464 pontos. O movimento vem em linha com as expectativas mais otimistas para as Bolsas internacionais ante às ações coordenadas de governos globais para conter os impactos econômicos do novo coronavírus.
Na segunda-feira (9) o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que tomará medidas importantes para proteger a economia americana contra os reflexos da epidemia, ao passo que o governo do Japão também planeja gastar mais de US$ 4 bilhões em um segundo pacote de ações para lidar com o vírus.
Os sinais da Rússia de que as conversas com a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) seguem possíveis também apoiavam a reação mais positiva dos mercados globais e a reação dos preços de petróleo no exterior. O Brent avançava 8,24%, com o barril cotado em R$ 37,19.
Todos os principais índices europeus subiam na manhã desta terça-feira (10). O STOXX 50 avançava 2,55%, por exemplo, enquanto o indicador alemão DAX Index tinha alta de 2,26%.
Os índices futuros das Bolsas dos EUA apontavam para uma alta de 4%, também recuperando as perdas da véspera ante o maior otimismo.